Sociedade | 22-03-2024 10:00

Presidente da ULS Lezíria está a tentar arrumar a casa

Presidente da ULS Lezíria está a tentar arrumar a casa
Tatiana Silvestre é a primeira presidente da Unidade Local de Saúde da Lezíria que entrou em funcionamento a 1 de Janeiro deste ano

Tatiana Silvestre é a primeira presidente da Unidade Local de Saúde da Lezíria. Está a tentar implementar os projectos que pretendem melhorar o acesso aos cuidados de saúde na região e rentabilizar recursos.

Lidera um conselho de administração com mais cinco elementos, já era funcionária de gestão intermédia do hospital e nunca tinha tido funções políticas ou de nomeação. Ela própria se surpreendeu com o convite do director executivo do Serviço Nacional de Saúde. Iniciou funções a 1 de Fevereiro e já está a tentar implementar os projectos que pretendem melhorar o acesso aos cuidados de saúde e rentabilizar recursos.


Sentiu-se confortável com a forma como foi implementada a ULS no final do ano à pressa, com um início em gestão corrente?
Não há nenhum processo de transformação que seja fácil. A alteração para o modelo de Unidade Local de Saúde já vinha sendo falada desde o início de 2023 e tinha feito parte, com o anterior conselho de administração do Hospital Distrital de Santarém, da elaboração do plano de negócios em Maio e em Dezembro na elaboração de desenvolvimento e organização. Já tínhamos delineado estratégias e projectos. A questão da nomeação dos dirigentes, que não foi imediata e que obrigou a um período de gestão corrente pelos anteriores administradores hospitalares, foi transversal a várias unidades.
Já previa ser escolhida para o cargo por estar enquanto quadro do hospital que estava envolvida na planificação…
Confesso que foi uma surpresa, total! Não sei como surgiu o meu nome. Nunca tinha feito parte de algum conselho de administração. Não tomei nenhuma acção para estar neste cargo. Recebi um convite inesperado num dia de Janeiro. O professor Fernando Araújo (director executivo do SNS) ligou-me e deu-me um dia para pensar. Estou com 45 anos e se recusasse agora passaria ao lado de uma oportunidade única. Aceitei também, depois de falar com a família, por entender que a minha experiência me permitia aceitar este desafio.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo