Sociedade | 29-03-2024 15:00

Autarca de Mouriscas acusado dos crimes mais surpreendentes

Autarca de Mouriscas acusado dos crimes mais surpreendentes
Pedro Matos está suspenso de presidente da Junta de Mouriscas, concelho de Abrantes, por causa da investigação de peculato, já foi acusado pelo Ministério Público

Pedro Matos vai responder por ter usado o cartão bancário da junta para vários tipos de compras.

O autarca, no segundo mandato, usou o cartão bancário da junta para levantar dinheiro, comprar ferramentas e alimentos, apropriou-se do dinheiro de venda de sucatas, usou as contas da junta para pagar reparações no seu jipe e meter combustível e até mandou abater bens aos registos contabilísticos para os levar para casa.

O presidente da Junta de Freguesia de Mouriscas, que está suspenso de funções, vai ser julgado por se apropriar de dinheiro e bens, comprar ferramentas e telemóveis para ele e para a filha, flores para a mulher, usar a conta da junta para pagar reparações do carro e até comprar alimentação com o cartão bancário da autarquia. Pedro Matos, eleito pelo PS, está acusado pelo Ministério Público de um crime de peculato de titular de cargo político, na forma continuada, incorrendo numa pena de prisão que pode chegar aos oito anos e na pena acessória de perda de mandato.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo