Sociedade | 29-03-2024 15:00

Vila Franca de Xira avisa ULS que problemas na saúde estão longe de resolvidos

Gestão de Carlos Andrade Costa voltou a estar na mira dos eleitos municipais onde foram aprovadas uma recomendação e uma moção a exigir mais e melhor saúde no concelho.

Os problemas da saúde no concelho de Vila Franca de Xira estão longe de estarem resolvidos e a Unidade Local de Saúde Estuário do Tejo (ULS) tem de ter atenção ao que se passa, voltou a criticar o presidente do município, Fernando Paulo Ferreira.

O autarca manifestou em assembleia municipal “grande preocupação” com a forma como os serviços de saúde estão a funcionar e vão sendo geridos pela ULS, liderada por Carlos Andrade Costa. Isto numa altura em que, recorde-se, o centro de saúde da Póvoa de Santa Iria ficou sem elevador e uma trapalhada com a transferência de médicos na Unidade de Saúde Familiar de Vialonga deixou 1.900 utentes sem clínico, como O MIRANTE noticiou.

“Investir no Serviço Nacional de Saúde é determinante. Só se melhora o atendimento com mais médicos, investimentos e equipamentos. Há um mês e meio que entrou em funcionamento a ULS e os problemas estão longe de estarem resolvidos”, criticou. No último mês entraram 40 novos médicos ao serviço no concelho mas ainda estão a fazer o internato. Na última assembleia municipal foram também aprovadas uma moção e uma recomendação alusivas à qualidade da saúde no concelho. A recomendação, do Bloco de Esquerda, pede um reforço do papel da câmara no acompanhamento e vigilância ao trabalho feito pela gestão da ULS. “É um assunto extremamente sério. O envolvimento do município na gestão da ULS não deve passar em branco. Deve dar contas do acompanhamento que tem vindo a fazer desta nova modalidade de administração”, referiu Maria José Vitorino, do BE.

Também a coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT) fez aprovar uma moção pedindo mais e melhor saúde no centro de saúde da Póvoa de Santa Iria, exigindo a realização de obras de reabilitação dos gabinetes médicos, elevador e renovar condições para que os médicos se sintam bem ao serviço na cidade. A moção pede também que se faça um levantamento dos problemas existentes nos edifícios onde funcionam os centros de saúde da Póvoa e Forte da Casa para serem alvo de reparação imediata.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo