Sociedade | 03-04-2024 12:00

Requalificar Ponte de Vila Franca de Xira vai custar 22 milhões de euros

Requalificar Ponte de Vila Franca de Xira vai custar 22 milhões de euros
Ponte de Vila Franca de Xira é um dos símbolos da cidade e é atravessada todos os anos por centena de atletas, em Março na Corrida das Lezírias

Ponte Marechal Carmona já viu melhores dias e está há anos a precisar de um reforço estrutural que garanta maior segurança. Concurso público foi lançado este mês mas a conta só fica paga em 2027.

A ponte Marechal Carmona, em Vila Franca de Xira, que há mais de 70 anos une as duas margens do rio Tejo e é um símbolo da cidade, está doente e precisa de obras de reforço estrutural que vão custar 22 milhões de euros antes que venha a provocar males maiores. A verba é tão elevada que a Infraestruturas de Portugal (IP), a entidade responsável pela sua manutenção, lançou a 14 de Março o concurso público para a obra mas já emitiu um despacho para se proceder à repartição dos encargos nos próximos três anos: a primeira tranche a pagar até 2025, com um custo de cinco milhões e 550 mil euros; a segunda em 2026, que vai custar oito milhões e 540 mil euros; e a tranche final, agendada para 2027, orçada em sete milhões e 910 mil euros.
O concurso público para a reabilitação e reforço estrutural da ponte foi publicado a 14 de Março e prevê trabalhos com um prazo de execução de 900 dias sem comparticipação de fundos comunitários. Trabalhos que incluem, entre outros, a reabilitação geral da ponte, incluindo o tabuleiro rodoviário e o reforço da segurança estrutural da ponte à acção sísmica. Também vão ser feitos trabalhos de impermeabilização e repavimentação do tabuleiro bem como a protecção geral e tratamento das estruturas metálicas.
Em 2017 a IP dizia que a ponte de VFX estava num estado considerado “bom”, embora reconhecesse que era necessário realizar trabalhos de reabilitação para evitar um acentuar da sua degradação. As obras de reabilitação têm sido sucessivamente adiadas. Quem não se tem cansado de alertar para o estado de degradação da ponte são os autarcas da Câmara de Vila Franca de Xira, como aconteceu na última reunião do executivo onde foi lamentado que a iluminação LED, colocada em Fevereiro de 2022, já tenha deixado de funcionar. O presidente do município, Fernando Paulo Ferreira, explica que não se tratou de avaria mas antes da vandalização dos seus painéis eléctricos. “Foi uma vandalização tal que vai demorar a reparar, não foi uma simples avaria”, lamenta.

Uma ponte com história

Em 1924 o município de Vila Franca de Xira fez o primeiro pedido oficial para que fosse construída uma ponte sobre o rio Tejo junto à cidade mas a construção só avançou no final da década de 1940. Abriu ao trânsito a 30 de Dezembro de 1951. Tem 1.224 metros de comprimento e um tabuleiro central de 524 metros divididos em cinco vãos de 104 metros cada e três faixas de rodagem, duas delas no sentido Porto Alto-Vila Franca de Xira. A travessia deu que falar em Janeiro de 2019 depois do então vereador do Bloco de Esquerda, Carlos Patrão, ter proposto a mudança do nome da ponte, passando de Marechal Carmona para simplesmente Ponte de Vila Franca de Xira. Depois de décadas às escuras, a ponte recebeu finalmente nova iluminação LED, que se ligou em Fevereiro de 2022 mas que entretanto se apagou novamente.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo