Sociedade | 05-04-2024 12:00

Sem pessoas não há dinâmica nos centros históricos

Sem pessoas não há dinâmica nos centros históricos
Vila Franca de Xira

Centro histórico de Vila Franca de Xira tem ganho dinamismo e Tomar é o que ganha mais turistas.

O centro histórico de Vila Franca de Xira tem ganho dinamismo nos últimos anos, tendo um total de 456 estabelecimentos comerciais, mais 49 do que em 2022. Destes, metade iniciou actividade há menos de 15 anos, 34% há menos de cinco e 16% estão de portas abertas há mais de 35. Os dados foram disponibilizados a O MIRANTE pelo município presidido por Fernando Paulo Ferreira, que considera que “a presença de pessoas é o que cria dinâmica nos centros históricos, pelo que ter pessoas a viver nestes locais, através da Reabilitação Urbana, é primordial”. Nesse sentido, acrescenta, repensar o estacionamento é fundamental para dinamizar o centro histórico e comércio. Além deste estão na calha outros investimentos como a instalação de rede de Internet sem fios gratuita, novos mupis digitais, a criação de uma marca própria e a reabilitação de cinco edifícios devolutos. Paralelamente, estão em fase de análise 22 pedidos para requalificação de edifícios naquela zona e outros 14 estão em obra.
Vila Franca de Xira é um dos municípios da região contemplado pelo programa financiado pelo PRR, Bairro Comercial Digital que inclui a realização de eventos de rua com os comerciantes da cidade, que também vão receber formação em vitrinismo, e o centro vai tornar-se mais atractivo com novo mobiliário urbano, nova imagem e sinalética. Abrangidos pelo mesmo programa estão, entre outros, os municípios de Abrantes e Torres Novas com valores de investimentos atribuídos na ordem dos 677 mil euros e 690 mil euros para modernizar o comércio no centro histórico. No caso do primeiro, o município tem, desde 2014, o Programa + Comércio que apoia os comerciantes no pagamento de 50% do valor da renda até ao limite máximo de 250 euros. Desde que foi implementado, o município presidido por Manuel Valamatos apoiou 58 estabelecimentos que se instalaram em Áreas de Reabilitação Urbana e criaram 89 postos de trabalho.
Embora tenha ficado de fora do projecto do PRR, Tomar mantém-se como um bom exemplo de dinamismo na região com o número de turistas a aumentar 8,34% (10.371 dormidas) em 2023 em relação ao período homólogo totalizando mais de 134 mil dormidas. Também no que respeita à visitação de equipamentos museológicos e monumentos de gestão municipal se registou-se um aumento de quase 36% totalizando mais de 182 mil visitantes.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo