Sociedade | 06-04-2024 10:00

Ser optimista é um modo de estar na vida que só traz benefícios

Ser optimista é um modo de estar na vida que só traz benefícios
José Miguel Oliveira lembrou a importância de evitar generalizações sobre determinados comportamentos

O auditório do Páteo Valverde, em Azambuja, recebeu o psicólogo educacional José Miguel Oliveira que falou sobre os benefícios de ser optimista e a importância do elogio e do exemplo dado às crianças no desenvolvimento do optimismo.

O psicólogo educacional José Miguel Oliveira esteve no auditório do Páteo Valverde, em Azambuja, para conversar sobre como “Educar (para) o Optimismo”, uma necessidade identificada por pais, encarregados de educação e educadores do concelho que integram o projecto Arca Mágica. A iniciativa decorreu na noite de terça-feira, 26 de Março.
José Miguel Oliveira explicou que o optimismo é uma forma de estar que pode ser trabalhada. Depois de questionar a plateia sobre o que os tornaria optimistas, o psicólogo afirmou que atribuir a causalidade a factores externos tranquiliza-nos, mas tira-nos poder e responsabilidade. Sobre o que pode parecer “objectivamente mau”, o psicólogo deu o exemplo da morte do melhor amigo quando tinha 22 anos, acontecimento que mudou a sua vida. Os dois disputavam quem conseguia mudar de vida mais rápido; se o psicólogo, que era bancário, ou o amigo, que era taxista e queria ser topógrafo, tendo falecido no primeiro dia de trabalho como topógrafo. “Andava de fato, BMW, mas da cor do carro, cinzento ou meio azulado”, desabafou José Oliveira, para explicar que a felicidade se constrói com um ajuste de percepção daquilo que achamos que precisamos versus aquilo que achamos que temos (se é suficiente) em relação ao que achamos que é importante. “Mudou o valor que dou aos amigos. Nunca mais deixei de ir beber café com um amigo mesmo que tenha uma reunião”, revelou.
Para responder à pergunta como educar para o optimismo, José Oliveira apontou três aspectos: o exemplo, o feedback e a alternativa. No exemplo explicou que tem de ser o adulto o primeiro a mostrar-se optimista evitando generalizações como “sempre”, “nunca”, “tinha razão”, em relação a determinado comportamento. No feedback, o foco deve estar no comportamento quando é um mau-comportamento e na criança quando se trata de uma boa acção, dando alternativas e elogiando quando algo for bem feito. “O elogio não estraga nem mima, o elogio reforça e alimenta”, defende o psicólogo.
O projecto Arca Mágica nasceu no ano lectivo 2012/2013 no seio do grupo de trabalho da educação da Rede Social de Azambuja que integra elementos dos agrupamentos escolares do concelho, representantes das IPSS, centro de saúde, CPCJ, Associação de Pais de Azambuja e câmara municipal.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo