Sociedade | 19-04-2024 21:00

Renova falha processo em tribunal contra cidadãos 

Renova falha processo em tribunal contra cidadãos 
Acesso à nascente do rio Almonda encontra-se vedada pela empresa Renova que promove visitas ao local sob marcação

Ministério Público entendeu não existirem indícios suficientes para dar seguimento à participação movida pela Renova contra cidadãos que passaram o feriado junto à nascente do rio.

O Ministério Público arquivou por falta de provas a participação movida pela empresa Renova - Fábrica de Papel do Almonda, contra vários cidadãos que passaram o Dia da Espiga, em Maio de 2023, junto à nascente do rio Almonda, Torres Novas, alegando danos e invasão de propriedade privada.
No despacho do Tribunal da Comarca de Santarém, do Departamento de Investigação e Acção Penal, secção de Torres Novas, a que a Lusa teve acesso, o Ministério Público entende, após análise à participação criminal e provas apresentadas, que “não há indícios suficientes da prática dos crimes de dano e de introdução em lugar vedado ao público”, tendo declarado “encerrado o inquérito” e decidido “arquivar os autos”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo