Sociedade | 19-04-2024

Santarém implementa projecto para compostagem doméstica

1 / 5
Santarém implementa projecto para compostagem doméstica
2 / 5
Santarém implementa projecto para compostagem doméstica
3 / 5
Santarém implementa projecto para compostagem doméstica
4 / 5
Santarém implementa projecto para compostagem doméstica
5 / 5
Santarém implementa projecto para compostagem doméstica

O objectivo do projecto GIRObio, dinamizado pela Câmara de Santarém em articulação com as juntas de freguesia aderentes, é valorizar os biorresíduos produzidos pelos munícipes. Vão ser distribuídos compostores domésticos e instalados compostores comunitários.

A Câmara de Santarém vai proceder à valorização de biorresíduos com a concretização do projecto GIRObio que prevê a implementação de compostagem doméstica e comunitária no concelho. Vão ser distribuídos 600 compostores domésticos e implantados oito compostores comunitários. No dia 17 de Abril decorreu a acção de capacitação de “mestres BIOGiros” no Salão Nobre do Paços do Concelho de Santarém, envolvendo autarcas e trabalhadores do município e das juntas de freguesia.

Os vereadores da Câmara de Santarém Alfredo Amante e Nuno Russo agradeceram a todas as juntas de freguesia que manifestaram interesse em participar no projecto. “O GIRObio é um projeto de gestão inovadora de resíduos com uma forte componente de envolvimento da comunidade, fomentando a mudança de hábitos e comportamentos no âmbito da gestão de resíduos, nomeadamente, na gestão dos biorresíduos” referiu Alfredo Amante. Já Nuno Russo destacou que com esta iniciativa o município pretende promover a cidadania activa e fomentar práticas ambientais mais sustentáveis.

A adesão ao GIRObio é gratuita, e deve ser formalizada no site do projecto na Internet (https://girobio.santarem.pt), onde os munícipes podem optar por aderir à compostagem doméstica ou comunitária. Após validação da candidatura, devem obrigatoriamente frequentar uma acção de sensibilização sobre compostagem, informa o município. O projecto contou com um financiamento de 145.373 euros do Fundo Ambiental.

Os munícipes que dispõem de uma moradia no concelho de Santarém, com jardim, horta ou logradouro, podem aderir à compostagem doméstica e receber um compostor de 400 litros. Os cidadãos que não tenham espaço para acolher um compostor doméstico, podem aderir à compostagem comunitária e escolher entre os oito equipamentos disponíveis de uso comum, onde pretendem efectuar a deposição dos resíduos orgânicos. Os munícipes aderentes à compostagem comunitária, além de receberem o acesso ao compostor, recebem também um mini-contentor de sete litros para deposição de biorresíduos domésticos.

Na cidade de Santarém, a monitorização dos quatro compostores comunitários implantados vai ser assegurada pela equipa de mestres BioGiros da Divisão de Ambiente e Sustentabilidade do município. Nas freguesias rurais aderentes (Arneiro das Milhariças, Moçarria, Pernes e Póvoa da Isenta), a monitorização é da responsabilidade dos Mestres BioGiros das respectiva juntas de freguesia.

FOTOS – CM Santarém

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo