Sociedade | 24-04-2024 12:00

Casos de cancro de mama com aumento significativo em mulheres com menos de 40 anos

Casos de cancro de mama com aumento significativo em mulheres com menos de 40 anos
Madalena Nogueira, coordenadora da Unidade de Patologia Mamária do Hospital Distrital de Santarém

Unidade Local de Saúde da Lezíria realizou 215 cirurgias para tratamento do cancro da mama no ano de 2023 e alerta para o crescimento acentuado do número de casos em mulheres com menos de 40 anos.

A Unidade de Patologia Mamária do Hospital Distrital de Santarém realizou 215 cirurgias para tratamento do cancro da mama no ano de 2023, revelou a Unidade Local de Saúde (ULS) da Lezíria em comunicado. Durante o mesmo período foram efectuadas mais de 500 primeiras consultas, tendo sido diagnosticados mais de 200 novos casos de cancro de mama. “O aumento significativo do número de casos de cancro de mama em mulheres com menos de 40 anos é notável, especialmente se se tiver em consideração que muitas delas apresentam alterações genéticas”, refere a mesma fonte.
Madalena Nogueira, coordenadora da Unidade de Patologia Mamária, diz que 60% das cirurgias realizadas em 2023 ao cancro da mama foram conservadoras, constituindo-se como objectivo em 2024 atingir os 70%. Essa estrutura tem sido pioneira em diversas áreas, com destaque na implementação do modelo “One Day Surgery” no tratamento cirúrgico do cancro da mama. Neste modelo as doentes são submetidas a cirurgia, conservadora ou radical, e têm alta no mesmo dia da operação ou antes de completarem 24 horas pós-intervenção.
Criada em 1998, a Unidade de Patologia Mamária tem como missão a prevenção, diagnóstico e tratamento da patologia mamária, com enfoque na patologia maligna. É composta por uma equipa multidisciplinar que integra ginecologistas, um cirurgião geral, imagiologistas, anátomo-patologistas, oncologistas médicos, radioterapeutas, dois cirurgiões plásticos com dedicação à Senologia, enfermeiras senólogas, uma secretária clínica, entre outros profissionais de áreas complementares.
O serviço de radiologia também tem revelado estar na vanguarda na detecção precoce e na avaliação de lesões mamárias suspeitas, com a introdução da mamografia espectral com contraste, em 2016, sendo o primeiro hospital a nível nacional a ter este tipo de exame inovador. Está ainda prevista para breve a implementação de dispositivos com tecnologia radar que permitem a localização de tumores não palpáveis e a marcação dos gânglios axilares.
A Unidade de Patologia Mamária oferece uma variedade de opções terapêuticas, incluindo radioterapia e quimioterapia. Madalena Nogueira considera que a criação da ULS da Lezíria, que integra cuidados de saúde hospitalares e cuidados de saúde primários, irá promover uma articulação mais estreita entre os médicos de família e a ULS, facilitando o encaminhamento dos casos suspeitos.
Em 2022, a Breast Centres Network certificou, novamente, a Unidade de Patologia Mamária reafirmando a excelência no tratamento do cancro da mama neste centro. A Breast Centres Network agrega uma rede internacional de centros clínicos dedicados exclusivamente ao diagnóstico e ao tratamento do cancro da mama.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo