Sociedade | 26-04-2024 12:00

GNR afundada em burocracia 

GNR afundada em burocracia 
José Pereira fez carreira na GNR e foi comandante do posto de Samora Correia até passar à reserva, em Fevereiro

José Pereira foi comandante da GNR de Samora Correia durante anos. Diz que a Guarda está a caminhar para perder a sua condição de militar e passar para o funcionalismo público.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) está a caminhar para o esvaziamento da condição de militar e a passar para o funcionalismo público. A afirmação é de José Pereira, sargento-ajudante que deixou a função de comandante do posto de Samora Correia aos 55 anos e passou à reserva a 20 de Fevereiro.
O militar nasceu e foi criado na Orca, uma aldeia do Fundão. Como o pai era emigrante em França passava lá as férias grandes. Tirou o curso profissional de electricidade e chegou a trabalhar como electricista. Numa altura em que as perspectivas de carreira eram poucas concorreu à Guarda Fiscal (entretanto extinta), quando ainda estava na tropa, e entrou.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo