Sociedade | 28-04-2024 07:00

Banda filarmónica de Paialvo tem 128 anos e dirigentes confiam na renovação

Banda filarmónica de Paialvo tem 128 anos e dirigentes confiam na renovação
Manuel Val é o actual presidente da Sociedade Filarmónica Paialvense "Manoel de Mattos" e pertence há 24 anos à banda filarmónica como músico

Sociedade Filarmónica Paialvense “Manoel de Mattos”, de Paialvo, concelho de Tomar, enfrenta dificuldades financeiras e precisa de atrair novos elementos para a banda. O presidente da sociedade falou sobre o seu percurso musical há 24 anos, bem como os objectivos e preocupações da direcção.

A Sociedade Filarmónica Paialvense “Manoel de Mattos”, de Paialvo, concelho de Tomar, comemorou recentemente o 128º aniversário com o objectivo de reforçar e revitalizar a banda, continuando a ensinar música. Fundada em 3 de março de 1896, a banda filarmónica surgiu pela vontade da população, mas a crescente desertificação da aldeia e a batalha constante para atrair novos elementos têm constituído um grande desafio, afirma o presidente, Manuel Val.
Uma das grandes dificuldades da Sociedade Filarmónica Paialvense é a sua sustentabilidade devido aos grandes encargos mensais, nomeadamente o pagamento do maestro, professores e outras despesas, assim como o valor associado à realização de eventos. Manuel Val explica que dependem em parte do apoio da Câmara de Tomar que este ano teve um corte de 20% por decisão do executivo municipal, correspondendo a um valor de 3520 euros, porque a direcção anterior não colocou a candidatura atempadamente. “É muito dinheiro que faria falta”, confessa o dirigente, acrescentando que também organizam iniciativas para angariar dinheiro como a venda de bolos, actividades e o bar da sociedade. As mensalidades dos alunos também ajudam a cobrir as despesas com os professores, apesar do desejo do presidente de que a escola de música fosse gratuita.
No entanto, o regresso de famílias à aldeia que estão a deixar a confusão da cidade, traz esperança que apareçam mais crianças e jovens interessados em aprender música, refere o presidente. Actualmente, a escola de música tem 15 alunos, que estão a aprender para entrarem para a banda filarmónica, composta por cerca de 30 membros, sendo que a maioria são jovens. Cinco professores de vários instrumentos garantem o ensino.
A Sociedade Filarmónica Paialvense também procura dinamizar a freguesia com concertos temáticos, encontros de bandas, festas de carnaval e o enterro do entrudo, além de outras actividades culturais como o passeio de motas antigas. No futuro, a direcção pretende garantir uma oferta cultural maior à comunidade com a introdução de aulas de canto e de teatro, reintroduzir a actividade desportiva na associação e fazer obras de melhorias no espaço da sociedade. No entanto, as dificuldades financeiras e a curta duração do mandato de cada direcção, que é de apenas um ano, podem comprometer a concretização dos planos.

Na banda filarmónica há mais de 20 anos
Manuel Val, de 33 anos, entrou para a Sociedade Filarmónica Paialvense em 2000, quando foi desafiado por dois amigos na telescola de Carrazede, que já tinham entrado para a escola de música. Apesar de nunca ter demonstrado interesse pela área anteriormente, acabou por aprender vários instrumentos como eufónio, saxofone, trombone e percussão. “As bandas filarmónicas também são um grupo de amigos que estão lá sempre que precisamos”, diz o actual presidente que também já foi maestro, recordando a altura em que a banda chegou a ter cerca de 50 elementos e fazia concertos em festas e romarias todos os fins-de-semana. Uma das maiores conquistas da banda filarmónica foi quando conseguiu um lugar no pódio num Concurso de Bandas Filarmónicas em Vila Franca de Xira, em 2008, recorda o músico.
A sua vida gira em volta da música. Em 2009, entrou para a banda de música da Força Área, onde ainda se mantém, além de ser também maestro em outras bandas filarmónicas da região. Estudou no Conservatório de Música e concluiu a licenciatura e mestrado na Escola Superior de Música de Lisboa. Partilha o gosto pela música com três irmãs que também tocam na banda filarmónica de Paialvo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo