Sociedade | 02-05-2024 18:19

Assinado auto de consignação da construção da USF que vai nascer em Torres Novas

Assinado auto de consignação da construção da USF que vai nascer em Torres Novas

Auto de consignação da empreitada foi assinado na tarde desta quinta-feira, 2 de Maio, em Torres Novas.

Foi assinado o auto de consignação da empreitada de construção da Unidade de Saúde Familiar (USF) Cardilium, adjudicada à empresa Nov Pro Construções S.A., na tarde de quinta-feira, 2 de Maio, no salão nobre dos Paços do Concelho, em Torres Novas. O projecto foi apresentado pelo arquitecto César Ruivo, autor do projecto, e a sessão contou com a presença do presidente da Unidade Local de Saúde do Médio Tejo, Casimiro Ramos e do presidente do município de Torres Novas, Pedro Ferreira.

A nova USF, que vai demorar 550 dias a ficar concluída e custar 1,9 milhões de euros financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência, vai localizar-se na avenida Xanana Gusmão, junto ao Hospital Rainha Santa Isabel, em Torres Novas, com uma capacidade prevista para 14 mil utentes. Este novo equipamento de saúde vai permitir o alargamento da equipa dos actuais cinco médicos de Medicina Geral e Familiar para oito, incrementando a capacidade de atendimento em cerca de 40%, considerando os 8.500 utentes actuais.

O edifício será caracterizado por uma ala dupla de gabinetes de observação e consulta que se dispõe paralelamente à avenida Xanana de Gusmão e a outra, perpendicular à anterior, constituída por uma ala simples de um corredor dando acesso a gabinetes e salas de tratamento, enquanto um segundo corredor de acesso restrito aos funcionários e agentes de saúde integra todos os compartimentos e células de apoio, bem como instalações sociais destinadas aos funcionários.

Toda a concepção está preparada para responder às exigências de acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada e tem incorporadas soluções passivas para responder a condições de conforto térmico, iluminação e eficiência energética do edifício, quer ainda pelas soluções construtivas adaptadas em matéria de isolamento térmico e acústico.

No que diz respeito ao estacionamento, encontra-se prevista uma capacidade de 67 lugares, três dos quais afectos a pessoas com mobilidade condicionada, que se localizam na zona mais próxima da entrada, e dois estacionamentos reservados exclusivamente a ambulâncias, para além da reserva de um lugar para paragem nas manobras de carga e descarga de pacientes.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo