Sociedade | 04-05-2024 18:00

Moradores de Casais Lagartos podem ligar-se à rede de saneamento este ano

Vinte anos depois, os moradores de Casais Lagartos, concelho do Cartaxo, vão poder ligar-se à rede de saneamento básico. Para os moradores que estão longe da rede, vai manter-se a limpeza gratuita das fossas sépticas.

Foi adjudicada a empreitada da rede de saneamento básico de Casais Lagartos por cerca de 139 mil euros e os moradores vão poder ligar-se ao sistema no início do Verão, pondo-se fim a 20 anos de promessas por parte de sucessivos executivos camarários. Para os que estão longe da rede, vai manter-se a limpeza gratuita das fossas sépticas, informou o presidente da Câmara do Cartaxo, João Heitor, em reunião do executivo.
No início do ano, por indicação da – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), passou a ser cobrada a taxa do saneamento a todos os que têm um contrato de abastecimento de água, “porque se pressupõe que toda a população tenha saneamento, esteja ligada à rede ou tenha uma fossa”, explicou João Heitor na reunião camarária de 18 de Abril. O autarca falava após intervenção de uma moradora de Casais Lagartos, Anabela Amorim, que todos os meses diz pagar 25 euros a mais na factura e se queixa ainda de uma água sem qualidade. João Heitor vincou que o valor da taxa de saneamento é entregue à concessionária e não ao município. Recorde-se que no passado os moradores pagaram 250 euros na esperança de se ligarem à rede.

Ligações de esgotos clandestinas
Em 20 de Dezembro de 2023, um camião-cisterna que fazia uma manobra na berma da Estrada Municipal 600, em Casais Lagartos, causou um abatimento de terras e pôs a nu uma manilha de águas pluviais com esgotos domésticos ligados indevidamente. A situação foi denunciada pelo presidente da Junta de Freguesia de Pontével, Jorge Pisca, em assembleia municipal à qual O MIRANTE assistiu.
Já em Março de 2023 Jorge Pisca tinha denunciado que parte dos esgotos domésticos do lugar de Casais Lagartos escoam para a via pública num atentado à saúde pública. Com a construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Valada estava previsto que os esgotos de Casais Lagartos, que tem mais de 800 habitantes, fossem para lá encaminhados, mas tal nunca aconteceu.
Há cerca de duas décadas a rede de saneamento básico para Casais Lagartos chegou a ser instalada pela Câmara do Cartaxo mas nunca chegou a ser ligada. A intenção era construir uma ETAR para a população de Casais Lagartos mas o tempo foi passando e depois o município entrou em diferendo com a Cartagua, o que impediu a ligação do saneamento de Casais Lagartos à ETAR de Valada, explicou na altura Jorge Pisca a O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo