Nacional | 08-05-2024 17:05

Professor detido por suspeita de ter abusado de crianças ao longo de anos

Professor detido por suspeita de ter abusado de crianças ao longo de anos

Dá aulas ao 1.º ciclo e os crimes foram cometidos em contexto de sala de aula, sobre alunas com idades entre os 6 e os 9 anos.

Um professor do 1.º ciclo foi detido pela alegada prática de pelo menos dois mil crimes de abuso sexual de crianças, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, esta força de investigação criminal conta que o docente, de 50 anos, é suspeito “da prática de cerca de, pelo menos, do que foi possível apurar até ao momento, dois mil crimes de abuso sexual de crianças, a maioria agravados, e também, pelo menos, de um crime de pornografia de menores”.

“As diligências investigatórias tiveram início após denúncia feita pela Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga, relacionada com relatos de várias alunas de que teriam sido vítimas de abuso sexual por parte do suspeito”, refere a PJ.

Fonte da PJ adiantou à agência Lusa tratar-se de um professor do 1.º Ciclo naquele agrupamento escolar.

“O suspeito vinha praticando os abusos, pelo menos desde o ano lectivo 2017/2018 até à actualidade, em contexto de sala de aula e sobre alunas com idades entre os 6 e os 9 anos, na escola básica onde se encontrava a trabalhar”, lê-se no comunicado.

Na sequência de buscas realizadas ao posto de trabalho do arguido, “acabaram por ser localizados e apreendidos alguns objectos que poderão estar relacionados” com a prática destes crimes, acrescenta a Polícia Judiciária.

A mesma fonte da PJ indicou à Lusa que o professor já tinha leccionado em várias outras escolas sendo desconhecida a real dimensão da sua actividade criminosa.

O detido será presente ao Tribunal Judicial de Braga, para primeiro Interrogatório judicial e aplicação de medidas de coacção.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo