Sociedade | 14-05-2024 21:00

Nove freguesias de Tomar equipadas com meios para combate a incêndios

No terreno em nove freguesias do concelho de Tomar vão estar viaturas equipadas com kits de primeira intervenção para combate e dissuasão de fogos florestais.

Nove das 11 juntas de freguesia do concelho de Tomar vão integrar o dispositivo municipal de combate a incêndios rurais, colocando no terreno viaturas equipadas com 'kits' de primeira intervenção para combate e dissuasão. As carrinhas ligeiras que receberam os ‘kits’ ficaram equipadas com maquinaria, mangueira e tanque com capacidade para cerca de 600 litros de água. Nos períodos de alerta laranja e vermelho estarão pré-posicionadas em locais estratégicos, dentro do limite da respetiva freguesia, locais esses definidos previamente pelo comandante dos Bombeiros de Tomar.

“São nove das nossas 11 freguesias (…) onde a mancha florestal é grande e que, efectivamente, têm aderido a esta iniciativa muito importante, não só para a vigilância e para a dissuasão, mas também para essa primeira intervenção no caso de uma ocorrência, naqueles primeiros minutos e até que os bombeiros cheguem” ao local do incêndio, disse à Lusa o presidente da Câmara de Tomar.

Hugo Cristóvão (PS) lembrou que Tomar é um concelho com uma “grande mancha florestal” e destacou os factores de “proximidade” e maior “rapidez” na resposta a um ataque inicial. Nesse sentido, e por considerar que os presidentes de junta “são os primeiros responsáveis pela protecção civil” no seu território, o autarca estabeleceu protocolos com as juntas de freguesia com vista à operacionalização dos ‘kits’ de primeira intervenção no âmbito do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR).

Esses meios devem estar disponíveis em permanência durante o período do DECIR, nos níveis III e IV, de 1 de Junho a 30 de Setembro" e, "caso detectem alguma ignição, podendo responder de forma mais célere e eficaz, até que cheguem os reforços" ao local. Outro dos objectivos “é que, com estes ‘kits’, também haja algum trabalho de vigilância dentro de cada freguesia e, no fundo, também de dissuasão” de práticas criminosas, disse o presidente da Câmara de Tomar.

Os protocolos estabelecidos com as juntas de freguesia prevêem que o município forneça 200 litros de gasóleo por mês, por ‘kit’ de primeira intervenção, além daquele que seja fornecido em caso de ocorrência na respectiva freguesia. A autarquia assume ainda o pagamento da água utilizada em caso de accionamento do ‘kit’ e a avaliação anual de degradação do material utilizado, apoiando a sua substituição. A câmara assegura também a formação anual aos elementos que operam com o ‘kit’, em cada freguesia, que terão igualmente acompanhamento por parte do gabinete técnico florestal.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo