Sociedade | 16-05-2024 18:00

Autarca de Mouriscas suspeito de assédio e desvio de bens em associação

Autarca de Mouriscas suspeito de assédio e desvio de bens em associação
Pedro Matos contactava diariamente com as funcionárias da instituição na qualidade de encarregado-geral

Pedro Matos, acusado do crime de peculato e afastado da presidência da Junta de Mouriscas, foi agora suspenso de funções na ACATIM onde trabalha há 14 anos. Em causa estão suspeitas de assédio a uma dúzia de funcionárias e desvio de bens da associação.

O presidente da Junta de Freguesia de Mouriscas, que está suspenso de funções nessa autarquia do concelho de Abrantes por alegada apropriação de dinheiro e bens, foi também suspenso provisoriamente da Associação Comunitária de Apoio à Terceira Idade de Mouriscas (ACATIM) por suspeitas de assédio a 12 funcionárias e desvio de bens da instituição onde trabalha desde 2010. Pedro Matos, que ocupava a função de encarregado-geral na ACATIM, onde também é vice-presidente da direcção, foi suspenso há cerca de três semanas por decisão da direcção, que deu início a um processo de averiguações internas com o objectivo de apurar a veracidade das denúncias.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo