Sociedade | 16-05-2024 17:00

Faleceu o ex-presidente da câmara do Entroncamento, José Pereira da Cunha

Faleceu o ex-presidente da câmara do Entroncamento, José Pereira da Cunha
foto arquivo

Ferroviário de profissão, tinha 92 anos de idade e vivia há vários anos no lar da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento.

O ex-presidente da câmara municipal do Entroncamento, José Pereira da Cunha, faleceu ontem ao fim da tarde, no hospital Rainha Santa Isabel (Torres Novas) do Centro Hospitalar do Médio Tejo, onde se encontrava internado há vários dias. Esteve quase sempre lúcido e orientado.
Ferroviário de profissão, José Pereira da Cunha foi autarca no concelho do Entroncamento, de 1976 a 2001, sempre eleito pelo PS. Primeiro como membro da assembleia municipal, a seguir como vereador a tempo inteiro da câmara municipal e depois como presidente, cargo para que foi eleito em Dezembro de 1985 e que exerceu até às autárquicas de Dezembro de 2001, altura em que, zangado por o PS não aceitar a sua recandidatura, concorreu como independente não conseguindo ser eleito.

O antigo presidente da Câmara do Entroncamento foi um dos poucos políticos nacionais que não usufruía de uma reforma da política, apesar de a isso ter direito, como explicou numa entrevista a O MIRANTE.

“Quando fui para a câmara a minha categoria na CP era Técnico e o meu vencimento era superior ao de vereador. Como podia optar decidi ficar com o vencimento e as regalias da CP. Quando fui eleito presidente a situação manteve-se. Só a partir do meu segundo mandato é que o vencimento e regalias de presidente de câmara passaram a ser substancialmente superiores às da CP. Ainda houve um amigo que tentou alterar a minha situação, mas eu tinha que pagar uns milhares de contos e desisti. E assim me reformei. Recebo 1.158 euros de reforma. Se me tivesse reformado como presidente da câmara teria o dobro."

No dia 24 de Junho de 2021, em plena pandemia de Covid-19, na sua última entrevista ao nosso jornal, dizia-se limitado na sua liberdade, não pelo lar, mas pelas regras impostas pelas autoridades de saúde, nomeadamente o uso de máscara dentro das instalações onde todos já estão vacinados, situação que considerava ser "incompreensível".

Funeral é amanhã, dia 17, no crematório da cidade, com cerimónia religiosa, às 12h00.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo