Sociedade | 20-05-2024 21:00

Jovens mais sensibilizados para problemas de violência doméstica e no namoro

Resposta de Apoio Psicológico do Médio Tejo trabalha para sensibilizar crianças e jovens dando também apoio às vítimas de violência doméstica na região.

A região do Médio Tejo tem uma equipa de Resposta de Apoio Psicológico (RAP) que tem dinamizado acções nas escolas para que os alunos tenham consciência dos problemas, sintam mais segurança e adoptem comportamentos preventivos. A Resposta de Apoio Psicológico para Crianças e Jovens Vítimas de Violência Doméstica, a convite do Agrupamento de Escolas de Ourém, participou num dia aberto, tendo dinamizado várias acções de sensibilização sobre a violência no namoro. Também em Fátima, a equipa, a convite Colégio Sº. Miguel, dinamizou várias acções de sensibilização sobre o mesmo tópico aos alunos do ensino secundário.
No Entroncamento, a convite da CPCJ do Entroncamento, a Resposta de Apoio Psicológico do Médio Tejo promoveu uma reflexão sobre o tema “Trauma e Violência Doméstica: mergulhando nos desafios e consequências psicológicas”. A acção decorreu no Cine Teatro São João e contou com outros oradores que abordaram outras perspectivas sobre a temática da violência doméstica.
Recorde-se que a RAP Médio Tejo é uma resposta especializada no apoio psicológico e psicoterapêutico, de maior proximidade direccionado a crianças e jovens vítimas de violência doméstica na região do Médio Tejo. “O acompanhamento psicológico é fundamental para que as crianças e jovens consigam recuperar a sua segurança física e emocional, desconstruir a concepção de um mundo imprevisível e assustador e prevenir a repetição dos comportamentos violentos”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo