Sociedade | 20-05-2024 18:00

Oposição na Chamusca continua a pedir contas sobre Comissão de Acompanhamento do Relvão

Oposição na Chamusca continua a pedir contas sobre Comissão de Acompanhamento do Relvão
João Santos tem insistido na falta de bom senso na gestão do tema da Comissão de Acompanhamento do Eco Parque. fotoDR

Autarca João Santos aproveitou a última assembleia municipal para criticar o facto do presidente da câmara prometer novidades sobre a Comissão de Acompanhamento do Eco Parque do Relvão mas tudo continuar na mesma.

A falta de actividade e de informações sobre a Comissão de Acompanhamento do Eco Parque do Relvão, situado na Carregueira, voltou a ser tema na última Assembleia Municipal da Chamusca. “Continuamos sem qualquer informação sobre a Comissão de Acompanhamento do Eco Parque do Relvão, apesar das promessas do presidente da câmara de que as vai dar. Passam-se anos e não há informações. Aparentemente estão a tratar deste assunto como se fosse um problema menor, mas se calhar é o maior deste concelho. Ninguém percebe porque é que a comissão não funciona”, disse João Santos, eleito pela bancada da coligação PSD/CDS.
O presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, respondeu afirmando que a comissão tem várias entidades envolvidas, estando o município da Chamusca a presidir à comissão, referindo ainda que está a ser solicitado às entidades para enviarem informação sobre quem são os seus representantes. Paulo Queimado voltou a afirmar que os relatórios à qualidade da água e do ar existem, mas que ainda não existe uma data definida para os fazer chegar à comissão. O autarca voltou a definir uma data para a entrega, desta vez durante o mês de Junho.
Recorde-se que numa última sessão, a bancada da CDU questionou o executivo sobre se têm sido realizados relatórios sobre as análises da qualidade do ar e da água e das ocorrências naquela zona industrial dedicada à valorização e tratamento de resíduos, desde urbanos a industriais perigosos. Paulo Queimado admitiu que desde a pandemia que se deixaram de realizar reuniões da comissão de acompanhamento, embora tenha garantido que continuam a elaborar relatórios da qualidade do ar e da água. No site da Câmara Municipal da Chamusca o último registo da actividade da comissão de acompanhamento data de Julho de 2018 onde, entre outros assuntos, se verifica a ocorrência de uma descarga de lamas proveniente de uma das empresas do Eco Parque devido ao armazenamento inapropriado. Também o grupo Pereira Acção, de Constância, lamentou que não exista informação sobre a Comissão de Acompanhamento do Eco Parque do Relvão, ou algum dos representantes das diversas entidades constituintes, designadamente os municípios da Chamusca e Constância. “Nos últimos sete anos tem existido um desprezo total pelas questões ambientais, traduzindo-se mais em aterramento do que acompanhamento”, afirma o grupo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo