Sociedade | 26-05-2024 13:25

Hospital CUF Santarém com tratamento inovador ao nódulo na tiróide

Hospital CUF Santarém com tratamento inovador ao nódulo na tiróide

Mais frequentes no sexo feminino, os nódulos na tiróide afectam cerca de 75% da população mundial. O Hospital CUF Santarém é o único da região com tratamento inovador rápido e eficaz, destaca o radiologista Pedro Marinho Lopes a propósito do Dia Mundial da Tiróide.

A patologia nodular da tiróide é extremamente frequente na população mundial, estimando-se que se encontre presente em cerca de 75% da população, sendo mais prevalecente no sexo feminino. Segundo o radiologista de intervenção no Hospital CUF Santarém, Pedro Marinho Lopes, para aferir se os nódulos são malignos é necessária uma avaliação através de ecografia que vai determinar os que têm indicação para realização de biópsia.

“Sabemos que menos de 5% dos nódulos da tiróide são malignos, pelo que a larga maioria é de etiologia benigna e não causa sintomas. Existe, no entanto, um número não desprezível de nódulos que podem crescer de tal forma que causam sintomas”, como a dificuldade em engolir, sensação de corpo estranho, rouquidão, ou ‘papos’ no pescoço.

No caso de se tratar de nódulos benignos sintomáticos, o tratamento convencional é a cirurgia, procedimento que segundo o profissional de saúde não está isento de complicações, deixa cicatriz e em grande parte dos casos exige que o doente passe a tomar medicação para substituir a função da tiróide. Felizmente, ressalva, “foi desenvolvida uma técnica minimamente invasiva que permite tratar estes nódulos e que não deixa cicatriz, preserva a função tiroideia, não necessita de internamento e tem menor risco de complicações”, afirma, explicando que esta técnica é realizada sob orientação ecográfica, através da introdução percutânea de uma antena de termoablação muito fina e de fácil manuseio que se conecta a um equipamento gerador de energia.

“Este método térmico permite 'queimar' a lesão, condicionado, ao longo do tempo, uma significativa redução do seu volume. Tecnicamente, é muito semelhante à realização de uma biopsia da tiroide”, afirma, realçando que o Hospital CUF Santarém é o único na região a realizar este tratamento feito em ambulatório e que demora cerca de 30 minutos.

De acordo com o radiologista este procedimento não necessita de anestesia geral mas é fornecida medicação de modo que seja praticamente indolor. Cerca de uma hora depois o doente pode ter alta para o domicílio, sem qualquer restrição, podendo voltar à vida activa. “A chegada desta técnica inovadora a Santarém permite alargar a discussão de tratamento, personalizando-o a cada doente. É mais uma opção a considerar em prol das necessidades do doente”, sublinha.

As pessoas que possuem um nódulo benigno único ou dominante que cause sintomas estéticos (nódulo visível ou palpável externamente) ou sintomas compressivos (disfagia, disfonia ou sensação de corpo estranho) podem beneficiar deste tratamento. Tal como as pessoas que têm um nódulo benigno comprovadamente em crescimento progressivo para evicção de futuros sintomas. Antes de iniciar este tratamento é imperativo realizar uma ecografia para avaliar se o nódulo preenche os requisitos necessários.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo