Sociedade | 03-06-2024 07:00

Número de mortes por doença cardiovascular no distrito é dos mais elevados do país

Unidades de Saúde de Rio Maior celebraram o Dia da Hipertensão Arterial com várias actividades. No distrito de Santarém o número de mortes por doença cardiovascular está entre os mais elevados do país.

A Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Rio Maior, em colaboração com a Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Rio Maior, assinalaram o Dia Mundial da Hipertensão Arterial, que se comemora a 17 de Maio, com um conjunto de actividades. O objectivo foi consciencializar os utentes acerca dos riscos associados à doença. No distrito de Santarém o número de mortes por doença cardiovascular está entre os mais elevados do país, com cerca de 40% das pessoas a não conseguir resistir à doença.
A iniciativa, que decorreu nas salas de espera das unidades de saúde, procurou dar a conhecer aos utentes pequenas práticas que podem implementar no seu dia-a-dia, como por exemplo a substituição do sal na alimentação por plantas aromáticas. Segundo a Direção-Geral da Saúde, o diagnóstico de hipertensão arterial define-se quando a pressão máxima é maior ou igual a 140 mmHg (vulgo 14), ou a pressão mínima é maior ou igual a 90 mmHg (vulgo 9).
A hipertensão arterial pode manifestar-se através de sintomas como dores de cabeça, tonturas, zumbidos, dor no peito e falta de ar. A doença pode ser causada por stress emocional, obesidade, consumo excessivo de sal ou de açúcar, consumo de álcool e tabaco, colesterol elevado, entre outras causas. Em Portugal estima-se que a prevalência da doença na população adulta esteja entre 36%, sendo uma das principais causas de morte.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo