Sociedade | 04-06-2024 21:00

Museu Diocesano de Santarém aposta na diversificação de públicos e conteúdos

Museu Diocesano de Santarém aposta na diversificação de públicos e conteúdos
A conservadora do museu, Eva Neves (à esquerda), o presidente do município, Ricardo Gonçalves, o padre Joaquim Ganhão, o presidente da ERTAR, José Santos e a arquivista do museu, Alexandra Xisto na apresentação do programa

Programa cultural para 2024 do Museu Diocesano de Santarém foi apresentado recentemente. O museu celebra em Setembro o seu 10º aniversário e promete cativar novos públicos.

O programa cultural para o que falta do ano de 2024 do Museu Diocesano de Santarém aposta na diversificação de públicos e conteúdos, com actividades relacionadas com a dança, música, fotografia e gastronomia, revelou o director da instituição, o padre Joaquim Ganhão, durante a apresentação do programa, que se realizou a 22 de Maio.
Concebido para celebrar o 10.º aniversário do museu, os 50 anos do 25 de Abril e o meio século da diocese de Santarém, o programa cultural para 2024 inclui um conjunto de actividades que vão desde a dança e a música, passando também pela ilustração, fotografia e gastronomia.
Segundo o director do Museu Diocesano de Santarém, o programa pretende igualmente valorizar o património e tem dois objectivos essenciais: diversificar o público, através de um conjunto de iniciativas direccionadas para todas as faixas etárias, e diversificar conteúdos, alargando as actividades a diversas manifestações artísticas. Assim, será inaugurada uma exposição que procura celebrar os 50 anos da diocese de Santarém e retratar “de forma única e inspiradora, a jornada que moldou a identidade cristã” no território e região de Santarém. Está também prevista a realização de um concerto ‘candlelight’ (o primeiro do género em Santarém), visitas guiadas na Torre Medieval, bem como um concerto de Verão com Samuel Úria.
A programação inclui igualmente uma série de actividades direccionadas para as crianças, como a peça de teatro “O mundo de patas para o ar”, e uma observação astronómica nocturna, onde os visitantes terão a oportunidade de conhecer o museu fora do horário normal e subir à torre para observar a lua e o céu. A Geocaminhada “Das muralhas ao Paço Real”, numa “viagem” pelas diversas estruturas defensivas da cidade de Santarém, e ‘workshops’ que pretendem “promover o contacto intergeracional e o diálogo com as comunidades”, são outras das actividades previstas.
O Museu Diocesano de Santarém foi inaugurado em 12 de Setembro de 2014, no âmbito da implementação do Projecto Rota das Catedrais em Santarém. O projeto já foi distinguido com vários prémios, sendo o mais recente, em 2022, o Prémio de Melhor Catálogo, distinção atribuída pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM). O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, que marcou presença na iniciativa, destacou o Prémio Europa Nostra que o museu venceu em 2016, um prémio que o autarca considera diferenciador no meio cultural europeu. “Temos algo que foi reconhecido internacionalmente como algo fantástico”, disse o presidente da Câmara de Santarém.
O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, José Santos, disse ser necessário existir mais cultura naquilo que é a oferta turística dos territórios. Para o presidente da ERTAR a programação do museu valoriza e prestigia Santarém.

10 mil visitantes em 2023

A conservadora do Museu Diocesano de Santarém, Eva Raquel Neves, diz que no ano de 2023 o museu recebeu cerca de 10 mil visitantes, um número que tem aumentado, apesar da quebra verificada na pandemia. Em 2019, o número de visitantes foi de cerca de sete mil. Em 2020, com o impacto da pandemia da Covid-19, o número baixou para cerca de dois mil. Em 2022 foi ultrapassado o número de visitantes de 2019, situando-se nos oito mil.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo