Sociedade | 07-06-2024 15:00

Descer o Nabão numa jangada improvisada enquanto se recolhe lixo do rio

Descer o Nabão numa jangada improvisada enquanto se recolhe lixo do rio
Descida de Jangadas Improvisadas foi um sucesso

A segunda edição da “Descida de Jangadas Improvisadas” em Tomar foi um sucesso e teve a organização da associação ThomarSellium. Principal objectivo da actividade foi o convívio e a recolha de lixo do leito do rio assim como a respectiva reciclagem.

Quem participou na segunda edição da “Descida de Jangadas Improvisadas” no rio Nabão, em Tomar, diz ter experienciado uma aventura inesquecível. A actividade decorreu no domingo, 26 de Maio, e teve como principal objectivo o convívio, mas também a recolha de lixo do leito do rio, assim como respectiva reciclagem. O MIRANTE acompanhou o início da descida e falou com Francisco Simões, presidente da ThomarSellium, associação responsável pela organização. A descida começou na Praia Fluvial da Fonte do Caldeirão, na Pedreira, e terminou no Açude Real, junto ao Parque do Mouchão, em Tomar. Na actividade participaram sete grupos. Francisco Simões começou por explicar que a associação foi fundada há dois anos com o objectivo de juntar dois grupos que já existiam – um grupo de futebol de veteranos e um grupo de danças medievais. Recentemente, juntaram-se mais dois grupos, um de recriação histórica e outro de música medieval.
Um dos participantes na descida foi Marco Costa, que veio de Alenquer com mais quatro amigos. Vestidos a rigor, com barretes de campino na cabeça. Em conversa com O MIRANTE, explicaram que não há nada mais gratificante do que conviver com amigos enquanto se trabalha em prol de uma causa. A jangada da sua equipa foi feita com paus das vinhas, bidões e um vão de escada: “Tudo o que está na nossa jangada é para reutilizar depois”, sublinhou, acrescentando que há anos que acompanha e lamenta as notícias sobre os episódios de poluição no rio Nabão. “Ficamos tristes com a poluição do rio Nabão, mas acho que cada vez mais as pessoas estão despertas para estes assuntos e sensibilizadas para as boas práticas ambientais”, revelou.
João Félix, de Tomar, participou na descida pela primeira vez com uma jangada feita com garrafões de plástico, paletes, madeiras, entre outros materiais. “É tudo material reciclável e que vamos utilizar para outras coisas. Cresci junto ao Nabão e é com tristeza que olho para o rio poluído. É a imagem da nossa cidade. Se esta actividade servir para mudar mentalidades e dar o exemplo, fico com o sentimento de dever cumprido”, disse.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo