Sociedade | 11-06-2024 10:00

Sem boa comunicação as actividades das associações passam ao lado

Sem boa comunicação as actividades das associações passam ao lado

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo destacou a importância e a vitalidade do movimento associativo do concelho de Vila Franca de Xira, bem como a sua centralidade, ao escolher a cidade para apresentar um novo programa de apoio de incentivos culturais para as associações.

O movimento associativo poderá desenvolver os melhores eventos culturais no seu território mas sem uma boa comunicação com a imprensa e a sociedade civil isso de pouco vale. Por isso, saber comunicar bem um evento é meio caminho andado para que ele tenha sucesso.
Um alerta deixado a uma dezena e meia de dirigentes associativos do concelho de Vila Franca de Xira por Paulo Pires, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo, durante a apresentação, a 6 de Junho, de um novo programa de incentivos à programação cultural não profissionalizada. “Saber promover uma boa comunicação e marketing das actividades culturais que desenvolvem é super importante. Infelizmente essa capacitação das associações para saberem comunicar é ainda e muitas vezes uma área que está coxa”, avisou o responsável, lembrando que de nada vale promover um grande festival, por exemplo, que depois fica vazio por falta de uma boa comunicação.
A 27 de Maio a CCDR LVT lançou o LVT +Cultura, um programa de apoio ao sector cultural não profissionalizado para os agentes culturais que integram os 52 municípios da sua área de intervenção territorial. O programa, que terá periodicidade anual, tem uma dotação financeira global de 300 mil euros para este ano, com um limite de apoio de cinco mil euros por entidade, e tem como objectivo principal apoiar e acelerar projectos culturais e artísticos, de cariz pontual, a realizar no âmbito das áreas das artes performativas e visuais, cruzamentos disciplinares, livros e literatura e património cultural imaterial. No dia 6 de Junho a Fábrica das Palavras em Vila Franca de Xira recebeu a primeira sessão de esclarecimento presencial e descentralizada de difusão do programa, dirigida a agentes culturais, gestores e técnicos autárquicos.
“Temos um grande reconhecimento pelo movimento associativo que existe em VFX. Este edifício foi ele próprio financiado pela CCDR por isso escolhemos VFX, para que esta realização fosse num epicentro, uma vez que a região começa em Setúbal e termina na Nazaré”, explica Teresa Almeida, presidente da CCDR LVT a O MIRANTE.

* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo