Sociedade | 15-06-2024 10:00

Aumentou número de fotógrafos a querer vencer a Bienal de Vila Franca de Xira

Aumentou número de fotógrafos a querer vencer a Bienal de Vila Franca de Xira

Município vai dar um cheque de cinco mil euros a quem vencer o prémio principal e mil euros a quem conseguir agradar ao júri nos prémios tauromaquia e concelho. Número de candidaturas aumentou e a mostra é inaugurada em Novembro.

A Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira (BF) voltou a bater recordes de candidaturas de fotógrafos interessados em vencer os prémios que a Câmara de Vila Franca de Xira vai atribuir, com o número de candidaturas registadas a ter sido o dobro da edição anterior.
Nesta edição candidataram-se 132 fotógrafos, alguns apresentando mais de cinquenta fotos a concurso, o que tornou a missão do júri mais desafiante, confessou Paulina Pimentel, do Conselho de Curadores da BF24. “Foi espantoso receber estas candidaturas todas. Isto até nos vai obrigar a pensar melhor na forma de candidatura nas próximas edições. Tivemos fotógrafos a enviar-nos mais de 50 imagens. Foi um processo demorado mas interessante”, afirmou. O município está a acenar com um cheque de cinco mil euros para quem vencer o prémio principal e mil euros para quem conquistar os prémios tauromaquia e concelho. Os trabalhos vão ser agora analisadas por um júri composto por Ana Anacleto, Isabel Nogueira, Bruno Sequeira, José Maçãs de Carvalho e David Santos, sendo os vencedores anunciados a 23 de Novembro.
Das 132 candidaturas, 116 foram ao prémio principal da bienal, 13 ao prémio concelho de Vila Franca de Xira e três ao prémio tauromaquia.
A BF24 vai acontecer entre Novembro deste ano e Março de 2025, novamente com a exposição principal no Celeiro da Patriarcal e com um programa de exposições sob o título de “Serpente Infinita”, com curadoria de Ana Rito.
O programa da bienal divide-se em dois momentos: um conjunto de exposições, na Fábrica das Palavras, na Galeria Paulo Nunes, no Núcleo Museológico do Mártir Santo e as intervenções na fachada do Museu do Neo-Realismo vão ser inauguradas a 23 de Novembro, enquanto a exposição colectiva abre a 8 de Fevereiro, terminando ambos os momentos a 23 de Março. Vão ser apresentadas obras de Adriana Molder, Bárbara Fonte, Brígida Mendes, Carla Cabanas, Daniela Ângelo, Elisa Azevedo, Igor Jesus, Inês Moura, Irit Batsry, Paulo Arraiano, Sandra Rocha, Tris Vonna-Michell e Sr. Teste, “destacando-se a participação de Anna Maria Maiolino, Leão de Ouro na 60.ª Bienal de Arte de Veneza, Bruce Nauman, Damir Ocko e Denilson Baniwa”, acrescenta a organização. A actual edição da BF24, segundo a organização, pretende exercitar uma abordagem multimodal e plural de conceitos, como a metamorfose, transmutação, magia, ritual, pele, maquilhagem, camuflagem, superfície ou dobra, “observando as imagens que mudam de pele”, lê-se no texto sobre a edição deste ano da bienal.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo