Sociedade | 16-06-2024 07:00

Médicos recuam na cirurgia e Marta Leal terá de voltar a fazer tratamentos

O cancro continua a pregar partidas à família Leal de Marinhais. Desta vez a cirurgia de Marta teve de ser interrompida para que a sua vida não ficasse em risco. Marta Leal está a recuperar e a ganhar forças para a radioterapia e quimioterapia que terá de fazer.

A cirurgia de Marta Leal, a adolescente de Marinhais que luta contra o cancro há oito anos, não correu como previsto e a alternativa será radioterapia e quimioterapia. Marta Leal foi operada em Madrid e a meio da operação constatou-se que avançar com a cirurgia iria colocar em risco a vida da jovem de 14 anos, explica o pai, José Luís. A jornada em Espanha começou em 2016 quando foi diagnosticada com um osteossarcoma no fémur. A solução em Portugal era amputar a perna e com os tratamentos em Espanha esteve cinco anos livre da doença. Em 2022 teve uma recaída, um osteossarcoma no braço, e no ano passado, em Setembro, num pulmão.
“Os resultados dos exames feitos antes da cirurgia apontavam para que se pudesse realizar. Depositámos muitas esperanças na cirurgia, era a primeira opção por razões que os médicos nos indicaram: sem toxicidade, rápida recuperação e resultados práticos”, esclarece. Marta encontra-se a recuperar da cirurgia e, embora triste, está determinada em seguir a opção dos tratamentos. “Já perdemos o nosso filho Tomás para esta doença e não queremos e não podemos passar pela mesma situação com a Marta”, dizia o pai antes da cirurgia, num comunicado em que pedia ajuda com as despesas para permanência da família em Espanha, cirurgia e tratamentos. O gofundme criado a 28 de Maio permitiu angariar quase 18 mil euros até agora.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo