Sociedade | 16-06-2024 12:00

PSD insiste na questão da insegurança no Entroncamento

Aumento de furto de veículos em 2023 e demora na implementação do sistema de videovigilância no concelho do Entroncamento são os principais problemas apontados pelo PSD, que pede soluções à gestão socialista do município.

A insegurança no Entroncamento tem sido das questões mais debatidas em reuniões camarárias. Na sessão de 4 de Junho, o vereador do PSD Rui Madeira aproveitou para relembrar o executivo sobre uma das grandes preocupações dos sociais-democratas no concelho. Segundo o INE, no ano passado o Entroncamento registou um aumento de cerca de 20%, em comparação a 2022, no número de roubos de veículos. O autarca considera um aumento significativo e questiona o executivo sobre que medidas estão planeadas para aumentar a segurança no concelho.
“A nova esquadra só por si não vai resolver nada. Se não houver aumento do número de efectivos nem maior policiamento nas ruas, a insegurança não vai ser resolvida” afirma Rui Madeira, acusando a maioria relativa socialista que gere a câmara de não conseguir combater de forma eficaz e eficiente a insegurança de que alguma população se queixa. O vereador voltou a questionar quando seria implementado o sistema de videovigilância, já aprovado, e que tardava em ser implementado.

Vídeovigilância a caminho, mas devagar
A socialista Ilda Joaquim desvalorizou o aumento do número de furtos, dizendo que “às vezes basta um ou dois fazerem mais roubos e a taxa já aumenta”. Para a vice-presidente, a acção policial no concelho tem melhorado, com uma actividade mais forte, que tem tido resultados, como o aumento do número de detenções. Sobre o sistema de vídeovigilância, o vereador do PS Carlos Amaro afirma que o estudo das componentes técnicas para implementação do estudo está concluído, encontrando-se agora o processo com a PSP. O vereador acusa a oposição de estar a pressionar e a criar a ideia errada da demora de implementação do projecto, pois questiona de 15 em 15 dias sobre o ponto de situação, quando noutros locais o sistema pode levar dois a três anos a entrar em prática.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo