Sociedade | 17-06-2024 21:00

Alentejo e Ribatejo querem afirmar-se como destino preferido dos portugueses

Alentejo e Ribatejo querem afirmar-se como destino preferido dos portugueses
TEXTO COMPLETO DA EDIÇÃO SEMANAL
José Manuel Santos, Sónia Sanfona e Pedro Beato na apresentação da BTL de 2025 em Lisboa

“O campeão voltou”: foi desta forma que o presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo celebrou em palco a eleição das duas regiões como destino nacional convidado da Bolsa de Turismo de Lisboa do próximo ano que, já se ficou a saber, vai ter lotação esgotada.

A Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo vai ser a convidada de honra da edição do próximo ano da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), prometendo mostrar aos milhares de visitantes as riquezas naturais, gastronómicas e culturais das duas regiões. Vai ter um stand com mais de 1.200 metros quadrados e a revelação de que será o destino nacional convidado da próxima BTL foi feito na tarde de 6 de Junho, em Lisboa, na FIL.
Berta Cabral, Secretária Regional do Turismo do Governo dos Açores, que foi o destino nacional da edição deste ano, passou o testemunho a José Manuel Santos, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo. “Há 10 anos que não éramos o destino convidado da BTL. Apetece-me dizer que o campeão voltou”, afirmou o gestor, perante um forte aplauso das dezenas de convidados que assistiram à cerimónia. José Manuel Santos lembrou a forte relação existente com a BTL e a grande oportunidade de negócio que isto representa para as empresas do sector no Ribatejo e Alentejo.
“Fomos a região que mais cresceu, que apresentou o maior ritmo anual de crescimento entre 2013 e 2023 na procura e na oferta turística. Acreditamos que o turismo é um meio fundamental para melhorar a qualidade de vida e os índices de desenvolvimento das pessoas que vão viver e trabalhar no Alentejo e Ribatejo”, lembrou o responsável.
José Manuel Santos realçou os atributos turísticos do Alentejo, dos vinhos de altitude, de Marvão (candidato a património da humanidade) a Évora, Capital Europeia da Cultura em 2027. Mas não deixou de lado o Ribatejo. “O Ribatejo da lezíria, dos campinos, dos bordados da Glória do Ribatejo, do fandango. O Ribatejo é a região mais portuguesa de Portugal e sempre que lá estamos sentimos essa força da identidade ribatejana”, elogiou.
Na cerimónia foi anunciado que Leiria será a cidade convidada da próxima edição da BTL, que vai realizar-se de 12 a 16 de Março, e foram entregues os prémios relativos à edição deste ano. A ERT do Alentejo e Ribatejo foi distinguida com uma menção honrosa na categoria de melhor stand nacional.
No evento estiveram presentes, entre outras individualidades, a presidente da Câmara de Alpiarça, Sónia Sanfona, e Anabela Freitas, vice-presidente do Turismo do Centro. Na festa houve cantares alentejanos, a actuação do músico leiriense David Fonseca e do Grupo Etnográfico de Danças e Cantares de Alpiarça.

António Ramalho quer superar os 80 mil visitantes
O vice-presidente da Fundação AIP, António Ramalho, destacou a importância económica do turismo na alavancagem da economia portuguesa e confessou a esperança de que a BTL na próxima edição supere a fasquia dos 80 mil visitantes. “Nos últimos anos o turismo foi determinante para Portugal. Permitiu tornar transaccionáveis um conjunto de bens, como o imobiliário, a acomodação, transporte e a restauração. Sem o turismo não teria sido possível o reequilíbrio das contas públicas e muito menos a redução da dívida pública”, defendeu.
O dirigente lembrou que no último ano 19,9% das exportações nacionais foram provenientes do sector turístico e, na área dos serviços, 48% deles foram totalmente resultado do turismo. “Em 2014 a BTL tinha 12.700 metros quadrados de área expositiva, hoje temos mais de 20 mil. Tínhamos mil expositores e hoje temos mais de 1.500, 20% são estrangeiros. O ano passado tivemos 79 mil visitantes e este ano queremos ultrapassar a barreira dos 80 mil visitantes”, anunciou.
Apesar da indústria do turismo ser um caso de sucesso no país na última década, o gestor é cauteloso na hora de analisar os números. “Não podemos esquecer que o sucesso às vezes é inimigo da ambição. E nós queremos mais, queremos rejuvenescer, reinventar, contribuir para um turismo ainda melhor, com mais valor e maior capacidade”, disse, confirmando depois o nome de Rita Marques como presidente do Conselho Estratégico da BTL. A nova dirigente defendeu que a BTL não pode ser um único evento no ano mas sim uma presença assídua ao longo do calendário.
O director-adjunto da Lisboa FCE (Feiras, Congressos e Eventos), Pedro Braga, anunciou que a edição do próximo ano da feira irá estar esgotada. O secretário de Estado do Turismo encerrou a cerimónia com uma mensagem vídeo por se encontrar ausente do país, destacando o voto de ambição para que a BTL do próximo ano tenha mais empresas, visitantes e países representados.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo