Sociedade | 22-06-2024 12:00

Falta de vagas nas creches continua a dar que fazer e falar em Benavente

Falta de vagas nas creches continua a dar que fazer e falar em Benavente
Carlos Coutinho quer nova creche em Samora Correia a funcionar em Setembro

Executivo da Câmara de Benavente garante que obras no antigo colégio Miúdos e Companhia está a avançar e o presidente promete abrir nova creche em Setembro. Mãe foi à reunião de câmara questionar o executivo sobre o assunto.

A falta de vagas nas creches no concelho de Benavente e na freguesia de Samora Correia continua a ser uma dor de cabeça para as mães e uma delas, Érica Catarino, manifestou o seu desagrado na reunião de executivo camarário realizada a 17 de Junho. A progenitora, que espera vaga na creche para o filho há dois anos, sublinha que as obras do edifício do antigo colégio Miúdos e Companhia, em Samora Correia, entretanto adquirido pelo município para transformar em creche, estão paradas há um mês, aguardando trabalhos de canalização e electricidade.
“Penso que o problema das creches tem sido muito desvalorizado porque o que é dito é que as obras estão a decorrer, mas sei que estão paradas há um mês e faltam serviços”, lamentou Érica Catarino.
“Estão à espera de um canalizador e de um electricista. Não estive lá, mas sei”, garantiu a mãe, tendo questionado o executivo se as prioridades “são as creches ou as festas”.
No período antes da ordem do dia, Sónia Ferreira, vereadora do PSD na Câmara de Benavente, também se juntou ao coro de críticas, sublinhando que “as creches continuam a não aparecer e este problema vai-se agravando a cada ano que passa”. O presidente Carlos Coutinho (CDU) revelou que tem agendada uma reunião com o presidente da Segurança Social para o próximo dia 28 de Junho. “Queremos avaliar em conjunto se é possível a Fundação Padre Tobias ter acordos para a creche Miúdos e Companhia. Se sim, se não ou se outra entidade ou mesmo o município podem abrir inscrições”, realçou.
O autarca disse ainda que tenciona agendar vistoria ao edifício em Agosto e, depois de ultrapassadas todas as questões burocráticas, abrir no mês de Setembro. “A remodelação do espaço está a entrar presentemente na fase de pinturas. Fiz uma visita na semana passada por causa do ar-condicionado. Constatei que o pladur está praticamente feito, ou seja, os trabalhos de construção civil estão quase concluídos, faltando mesmo só a electricidade”, vincou Carlos Coutinho. O presidente da câmara está consciente de que o elevado número de crianças em lista de espera não será resolvido com este investimento. “Não vai dar para todos. Vai ficar de fora muita gente e em breve teremos confirmação de quantas crianças estão em lista de espera”, referiu.
Recorde-se que, em Samora Correia, a Câmara de Benavente está a desenvolver, em parceria, projectos para a construção de mais creches, embora não haja qualquer garantia de financiamento, o que tem colocado reservas no seio da população quanto à sua efectiva concretização. Prevê-se a construção de uma nova creche com capacidade para 208 crianças no espaço entre o Centro Cultural e o Centro Escolar de Samora Correia, mas, como refere o edil, “tem o problema do financiamento”.
“Uma creche custa cerca de 20 mil euros, mas o Governo fez três avisos com 20 ou 25% do financiamento. Não sendo uma responsabilidade da câmara pergunto se será a câmara a suportar 75 ou 80% de uma creche? Cada vez que vamos ao banco hipotecamos o futuro”, advertiu. Carlos Coutinho admite pedir apoio para dar resposta às necessidades do concelho, entre as quais as creches, já esta semana ao Governo, com o qual tem agendada uma reunião sobre o aeroporto.
O concelho de Benavente é um dos mais afectados com a falta de vagas em creche, pois a oferta pública está lotada e não existem privados.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo