Sociedade | 23-06-2024 15:00

Samora Correia celebrou 15 anos de cidade com os olhos postos no futuro

Samora Correia celebrou 15 anos de cidade com os olhos postos no futuro
Alexandra Santos e a irmã Diana Silva vieram da Póvoa de Santa Iria participar na feira do porta-bagagens

Concerto, feira e actividades lúdicas animaram o fim-de-semana em Samora Correia, para assinalar a elevação a cidade. Presidente da Junta de Freguesia de Samora Correia reivindica melhoria nos transportes públicos, construção de variante para desviar trânsito de pesados e uma sala de espectáculos de maiores dimensões.

A zona ribeirinha de Samora Correia transformou-se no epicentro das celebrações dos 15 anos de elevação a cidade, atraindo centenas de moradores e visitantes para um fim de semana repleto de animação e cultura junto ao rio Almansor. No sábado, 15 de Junho, o palco montado à beira rio foi iluminado pelo espectáculo dos Santamaria, que levaram o público ao rubro com os seus êxitos. A noite continuou animada com as actuações dos DJ Viegas & Duany, que mantiveram a energia alta.
A festa prolongou-se no domingo, 16 de Junho, com uma feira do porta-bagagens que proporcionou um novo tipo de interacção entre os participantes. Alexandra Santos, uma visitante de 38 anos da Póvoa de Santa Iria, comentou que participar na feira foi uma nova experiência e um contacto com pessoas de uma forma diferente. “Costumo vir também às festas de Samora Correia que têm um charme especial que, por vezes, não encontramos nas grandes cidades”, referiu. As crianças não foram esquecidas, com insufláveis e baptismos equestres que fizeram as delícias dos mais pequenos. Beatriz Mendes, de 9 anos, partilhou o seu entusiasmo: “Fiz festinhas ao cavalo, foi o que mais gostei”, disse à nossa reportagem.
O presidente da Junta de Freguesia de Samora Correia, Augusto Marques, destacou o crescimento sustentável da cidade ao longo dos últimos 15 anos, mencionando melhorias significativas em infraestruturas e serviços públicos. “De 2009 para 2024 já se notam diferenças. Falamos da ciclovia, do centro de saúde com mais uma ala ou da remodelação da Escola da Fonte”, afirmou, sublinhando a importância de continuar a investir em equipamentos culturais e espaços de lazer, em especial construir “uma sala de espectáculo de maiores dimensões”.
Entre os desafios futuros, o desvio do trânsito de pesados do centro de Samora Correia e a melhoria dos transportes públicos são prioridades identificadas. “Temos uma grande preocupação a nível de transportes públicos. Muitos residentes deslocam-se para Lisboa, Santarém e Setúbal, mas enfrentam dificuldades devido à deterioração da rede de transportes”, referiu o autarca. “A empresa que está a operar tem descurado o serviço. Os autocarros estão a envelhecer, têm muitas avarias, não investem em trajectos novos e, assim que a escola pára, cortam uma série de disponibilidades para as pessoas se deslocarem, o que dificulta ainda mais a vida”, realçou.
Augusto Marques vincou ainda que os autarcas do concelho de Benavente andam há muitos anos a lutar pelo desvio do trânsito de pesados do centro de Samora Correia. “É problemática identificada há quase 25 anos, tem-se vindo a agravar. Tem havido avanços e recuos com as Infraestruturas de Portugal, que é quem tutela a estrada nacional. A solução de uma variante passa pelo Governo. A obra é grande, de vários milhões de euros, a localização da variante está prevista e está tudo definido, mas é preciso avançar”, explicou o presidente da junta.

Augusto Marques, presidente da Junta de Freguesia de Samora Correia.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo