Sociedade | 25-06-2024 12:00

Fiscalização no município de Torres Novas está numa situação frágil

Executivo da Câmara Municipal de Torres Novas aprovou por unanimidade a abertura de um procedimento concursal para a contratação de dois fiscais. Serviço tem grande défice de recursos humanos.

O serviço de Fiscalização da Câmara Municipal de Torres Novas tem passado uma fase complicada ao nível dos recursos humanos. Na sessão camarária que se realizou a 5 de Junho, o executivo municipal aprovou por unanimidade a abertura de um procedimento concursal para a contratação de dois novos fiscais para a autarquia.
A pedido do presidente da câmara, Pedro Ferreira, o vice-presidente explicou as razões para a apresentação da proposta. Luís Silva explicou que existe há muito tempo a necessidade de renovar os serviços de fiscalização municipais, “que estão numa situação muito frágil”, uma vez que recentemente se aposentou um fiscal com muitos anos de casa. “Existem dois fiscais no activo que são apenas assistentes técnicos e que em breve também se vão reformar”, acrescentou o autarca concluindo: “estes dois fiscais que entram vão ter formação. Precisamos de ter fiscais mais habilitados e com mais competências para ter uma fiscalização mais eficaz”, vincou.
Todos os autarcas do executivo municipal, sobretudo os da oposição, reconheceram a importância do município ter uma boa fiscalização para fazer cumprir as regras e as normas necessárias e estabelecidas nos regulamentos municipais.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo