Sociedade | 01-07-2024 12:00

Fundos europeus pagam Loja do Cidadão de Constância na totalidade

Município de Constância conseguiu financiamento integral de 1,4 milhões de euros para a Loja do Cidadão de Constância, o que permite desviar os 600 mil euros de um empréstimo para outras intervenções na freguesia de Santa Margarida.

A construção da Loja do Cidadão de Constância, num investimento de cerca de 1,4 milhões de euros, será integralmente financiada por fundos europeus, anunciou presidente do município, congratulando-se com a aprovação do pedido de reprogramação financeira do apoio. Segundo o presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira (PS), o financiamento integral da obra da Loja do Cidadão, que está em fase de construção com verbas provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), vai permitir reafectar o empréstimo de 600 mil euros, previsto para essa intervenção, para duas outras obras a executar na freguesia de Santa Margarida da Coutada. A proposta de reafectação do empréstimo já foi aprovada em reunião de executivo camarário, com os votos favoráveis do PS e a abstenção da vereadora da CDU.

Uma das intervenções em Santa Margarida, num investimento na ordem dos 350 mil euros, diz respeito à segunda fase do loteamento municipal na Aldeia de Santa Margarida, junto ao centro escolar, e cuja infraestruturação permitirá disponibilizar 17 lotes para construção de habitação. A outra intervenção, num investimento previsto de 250 mil euros, incidirá na substituição da conduta de água em repavimentações da Rua Principal, Rua das Hortas e Rua da Fonte, na Aldeia de Santa Margarida.

O investimento na habitação, nomeadamente na freguesia de Santa Margarida, é uma das prioridades do executivo liderado pelo autarca socialista, no sentido de atrair pessoas e travar o êxodo populacional. “Estamos a fechar com o IHRU [Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana], a nível de habitação, cerca de 40 fogos a custos acessíveis, também em Constância e em Montalvo, mas eu diria que o grosso do investimento vai ser em Santa Margarida, com 33 habitações, num investimento na ordem dos sete a oito milhões de euros, aproveitando casas devolutas e os logradouros de algumas casas que têm área para fazer mais habitação”, declarou, salientando que o município está numa "corrida contra o tempo” para a sua concretização, até 2026.

A empreitada da Loja do Cidadão, por sua vez, com um prazo de execução de um ano, representa um investimento de 1,4 milhões de euros, agora financiado a 100% pelo PRR, tendo o município investido 250 mil euros na aquisição do edifício e mais 50 mil euros no projeto de execução, custos que não estão abrangidos pela compartição comunitária.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo