Sociedade | 03-07-2024 21:00

Coruche reabre museu municipal com um programa cultural diversificado

Requalificação do Museu Municipal de Coruche, iniciada em 2022, implicou um investimento de quase 500 mil euros com foco na eficiência energética. Coruche reabre museu municipal dois anos e meio milhão de euros depois

O Museu Municipal de Coruche está prestes a reabrir portas, marcando uma nova era de história e sustentabilidade. Após requalificação para implementar medidas de eficiência energética, o espaço volta a receber visitantes a partir do dia 29 de Junho. A reabertura será celebrada com um programa cultural dedicado, onde se destaca a inauguração da exposição temporária de fotografia “Armindo Cardoso, um fotógrafo humanista em Coruche” e a reabertura da exposição de longa duração “Coruche: o Céu, a Terra e os Homens”.
A exposição dedicada a Armindo Cardoso, em exibição até 31 de Dezembro, apresenta uma selecção de cem fotografias do vasto arquivo de 25.600 imagens captadas pelo fotógrafo entre 1979 e 1989 e em 2006, proporcionando um olhar único sobre a vida e as tradições de Coruche. O presidente do município, Francisco Oliveira, sublinha “a importância dos espaços museológicos na preservação da memória colectiva e na promoção do sentido identitário das comunidades”.
A modernização do museu, iniciada a 1 de Janeiro de 2022, envolveu um investimento total de 479.365 euros, contando com apoio financeiro da União Europeia através do FEDER. As obras focaram-se na gestão inteligente de energia, no uso de energias renováveis e na melhoria da eficiência energética, resultando numa redução de 42,2% no consumo anual de energia primária. Esta requalificação reflecte o compromisso de Coruche com a sustentabilidade e a transição para uma economia de baixo carbono.
A exposição de longa duração “Coruche: o Céu, a Terra e os Homens” foi enriquecida com novas tecnologias, incluindo um projecto 3D financiado pelo “Alentejo 2020”, e a exibição de peças significativas como a pedra de anel do século I d.C. e o ceptro medieval. Adicionalmente, uma nova vitrina exibirá o sino de 1287, o mais antigo de Portugal, utilizando cortiça autóctone para preservar esta peça histórica.
Paralelamente, o Festival Terras sem Sombra contribuirá para as celebrações com diversas actividades. No dia 29 de Junho, às 15h00, realiza-se uma visita guiada intitulada “Da Ermida de Nossa Senhora do Castelo ao Centro Histórico”. À noite, às 22h00, haverá um concerto de música clássica junto ao rio Sorraia pelo ensemble “La Nave Va”.
No domingo, 30 de Junho, das 09h30 às 12h30, a actividade de salvaguarda da biodiversidade “Onde o Mediterrâneo e o Atlântico se Encontram: O Montado, Património Mundial da Humanidade, no Concelho de Coruche” incluirá uma visita ao rancho de tiragem de cortiça na Herdade dos Leões, proporcionando uma experiência única de exploração e preservação deste ecossistema.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo