Sociedade | 04-07-2024 07:00

Concerto de Tony Carreira em Abrantes com críticas da oposição

O executivo da Câmara de Abrantes foi muito criticado pela sua pouca intervenção na área da saúde. Dinheiro gasto nas Festas de Abrantes daria para a melhoria dos cuidados de saúde no concelho, alegou eleita da oposição.

A saúde foi um dos temas quentes da última Assembleia Municipal de Abrantes. Diversos deputados abordaram o assunto, criticando o executivo pela falta de resposta à população, apesar dos 12 mil euros que o presidente Manuel Valamatos diz gastar todos os meses para garantir médicos para todos, infraestruturas e melhor organização das unidades de saúde.
A deputada Sónia Pedro, do Movimento ALTERNATIVAcom, questionou os elevados custos com a organização das Festas de Abrantes, considerando-os exagerados. “Estimamos um investimento de mais de meio milhão de euros na organização das festas. Para que se perceba melhor, um exemplo: o breve concerto do Tony Carreira significou um custo de quase 49 mil euros mais IVA”, declarou a deputada, enumerando depois o que se poderia fazer na área da saúde com esse dinheiro, como a comparticipação do pagamento a médicos no âmbito do projecto Bata Branca.
Em contrapartida, o presidente da Junta de Freguesia do Tramagal, António José Carvalho, queixou-se da centralização das unidades de saúde no Rossio ao Sul do Tejo, provocando grande transtorno aos habitantes do Tramagal, nomeadamente aos idosos, a maioria da população local. O autarca pediu apoio domiciliário e a garantia de transporte para a unidade de saúde. Neste momento, muitos idosos estão a pagar por táxis para se deslocarem até ao Rossio ao Sul do Tejo. E uma ambulância, quando chamada, nunca chega à vila em menos de meia hora.
Apesar do Perfil Municipal de Saúde e Estratégia Municipal de Saúde de Abrantes – que era um dos pontos da ordem de trabalhos da assembleia municipal – ter sido aprovado, o executivo ouviu mais acusações, nomeadamente pelo facto do documento não ter sido submetido a discussão pública, para que todos os cidadãos pudessem ter dado o seu contributo. Trata-se de um primeiro documento com informações para a definição de uma estratégia de actuação na área da saúde, isto depois de ter entrado em funcionamento a Unidade Local de Saúde (ULS) do Médio Tejo, a qual tem sob a sua alçada administrativa o Centro de Saúde de Abrantes, entre outros.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo