Sociedade | 04-07-2024 15:00

Santarém defende conclusão do IC3 e nova ponte sobre o Tejo

Bancadas de esquerda na Assembleia Municipal de Santarém aprovaram uma moção apresentada pelo BE que defende o cumprimento de uma promessa com mais de duas décadas.

A Assembleia Municipal de Santarém aprovou uma moção que defende a conclusão do IC3/A13 e a construção de uma nova ponte que substitua a Ponte João Joaquim Isidro dos Reis, travessia sobre o Tejo que liga os concelhos de Chamusca e Golegã. A moção apresentada pelo Bloco de Esquerda foi aprovada com os votos favoráveis do BE, CDU e PS, enquanto o PSD optou pela abstenção e CDS e Chega votaram contra.
No texto da moção é criticado o atraso de mais de duas décadas no cumprimento dessa promessa e insta-se o governo da AD a apresentar um calendário de execução das duas obras. A eleita do Bloco de Esquerda Ana Eleutério defendeu que basta ouvir "as pessoas e empresários do nosso concelho para perceber quão afetado é o nosso desenvolvimento económico" e relembrou que o actual primeiro-ministro, Luís Montenegro, assumiu ser sensível a essa questão que está estudada e prometida há muito. "Este assunto tem de merecer dos órgãos autárquicos do nosso concelho, assim como dos demais, a maior acuidade e urgência na exigência de tal obra", disse a autarca.

O IC3 era a designação inicial da A13, via que atravessa de sul para norte todo o distrito de Santarém, ligando os distritos de Setúbal e de Coimbra através do Ribatejo. Está concluída em toda a sua extensão, com excepção do troço entre Almeirim e Vila Nova da Barquinha, que contempla uma nova travessia sobre o Tejo para substituir a velha e estreita ponte da Chamusca, que representa um estrangulamento à circulação rodoviária.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo