Sociedade | 06-07-2024 12:00

Martinho da Silva distinguido com a Medalha de Honra da Ordem dos Advogados

Martinho da Silva distinguido com a Medalha de Honra da Ordem dos Advogados
FOTO - DR

Joaquim Martinho da Suilva exerceu advocacia em Santarém durante meio século. Retirado da actividade há alguns anos, foi agora distinguido pela sua longa carreira ao serviço da justiça.

O advogado escalabitano Joaquim Martinho da Silva foi galardoado com a Medalha de Honra da Ordem dos Advogados “pelo seu mérito, honorabilidade e modo de exercício da profissão, tendo contribuído relevantemente para a dignidade e prestígio da advocacia”. Foi reconhecido também pelo exercício empenhado ao serviço da Ordem dos Advogados portugueses, integrando vários do seus órgãos, e também por ter prestado serviços relevantes na defesa do Estado de Direito.

A Medalha de Honra da Ordem dos Advogados foi-lhe atribuída no dia 19 de Maio, em Viana do Castelo, aquando das comemorações do Dia do Advogado. Impossibilitado de estar presente, por motivos de saúde, a medalha foi confiada à Delegação de Santarém que lha entregou no dia 28 de Junho na presença da família e colegas.

Joaquim Martinho da Silva exerceu advocacia durante meio século, tendo começado na actividade em Abril 1959. Na Ordem dos Advogados foi presidente da Delegação da Comarca de Santarém 1981/83 e vogal do Conselho Geral em 1984/86 e 1987/89. Em 2009 foi-lhe atribuída a Medalha Comemorativa dos 50 anos de Advocacia. Recebeu o grau de Comendador da Ordem do Mérito de Descobridor do Brasil, em 2004. Pelo seu percurso cultural, recebeu o Público Louvor e a Medalha de Ouro do Instituto Politécnico de Santarém, em 2014. Recebeu a Medalha de Ouro da Cidade de Santarém, a 19 de Março de 2015, pelo que fez “em defesa da justiça e da advocacia em Santarém, assim como o contributo que prestou à valorização da nossa vida democrática, quer pelo desempenho de cargos de responsabilidade, quer pela intervenção continuada, que mantem no espaço público de Santarém”.
Joaquim Martinho da Silva é uma referência cívica em Santarém, onde teve participação activa no combate político e no movimento associativo, ajudando a fundar várias colectividades. "Vivi sempre contra a situação", confessou em entrevista concedida a O MIRANTE em Dezembro de 2014.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo