uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Instalações da Armada são o futuro do desenvolvimento de Vila Franca de Xira

Caso seja aprovado o negócio vai custar oito milhões de euros aos cofres municipais

Edição de 26.01.2017 | Sociedade

O desenvolvimento futuro da cidade de Vila Franca de Xira passa pelas instalações da Marinha, onde funcionou o grupo de escolas nº1 da Armada. A ideia foi defendida esta semana pelo presidente do município, Alberto Mesquita, à margem da última reunião de câmara. “Vila Franca de Xira não tem mais espaço para se desenvolver mas tem ali um território que, bem trabalhado, poderá ser o futuro do desenvolvimento da cidade”, refere a O MIRANTE.
O autarca confirma que o valor da compra das antigas instalações da Marinha vai ser de 8 milhões e 750 mil euros mas admite que irá ainda tentar fazer baixar o preço daquele imóvel para um valor mais vantajoso. “Tenho uma reunião agendada com a Estamo [entidade que gere o património imobiliário do Estado] e espero que na negociação o valor baixe consideravelmente para trazermos a reunião de câmara uma proposta de aquisição”, refere.
O autarca diz que o estudo de ocupação do espaço, que define uma estratégia para o futuro daquela zona entre o campo do Cevadeiro e a Cimianto, em Alhandra, indica várias sugestões que são passíveis de serem concretizadas. “Se não tivermos cautela pode ficar ali um mono. Mas neste momento há bons indicadores que o aproveitamento daquele espaço pode mesmo vir a acontecer. Temos trabalhado com algumas universidades mas há também a possibilidade de ter colégios públicos ou privados, hotelaria e residências para idosos” avança.
Outra das possibilidades em cima da mesa está a criação, no local, das sedes das federações de várias modalidades. Caso o negócio venha a ser aprovado em reunião de câmara, terá ainda de ser submetido a visto do Tribunal de Contas. Sabe-se que o município terá de decidir se paga o edifício em 10, 15 ou 25 anos.
Os 12 hectares onde funcionou a unidade da Marinha estão desocupados desde Agosto de 2009 e situam-se numa zona privilegiada do concelho de Vila Franca de Xira, junto ao rio, com apeadeiro ferroviário e ligação directa do nó da Auto-Estrada do Norte (A1). São ao todo 42 edifícios que incluem refeitórios, piscinas, ginásios e escritórios. O Plano Director Municipal (PDM) prevê que aquela zona sirva apenas para finalidades de educação, desporto ou outras actividades culturais, retirando assim o interesse imobiliário, uma vez que no local não é permitida construção de habitações ou comércio.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...