uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Roturas em conduta de água reparadas depois de alertas públicos

Adutor do Alviela é antigo e atravessa todo o concelho de Vila Franca de Xira. Trabalhos foram realizados pela EPAL na sequência de alerta deixado por vereador e vão permitir acabar com desperdícios de milhares de litros que se verificavam em Povos e noutros pontos do concelho.

Edição de 21.12.2017 | Sociedade

Estão concluídos ou em vias de conclusão os trabalhos de reparação de várias roturas que existiam no adutor do Alviela, conduta que atravessa o concelho de Vila Franca de Xira e onde diariamente se desperdiçavam milhares de metros cúbicos de água. A informação foi avançada pelo vice-presidente da Câmara de Vila Franca de Xira na última reunião do executivo. Os trabalhos de reparação foram feitos nas últimas semanas, sobretudo em períodos nocturnos.
A situação foi noticiada por O MIRANTE em Setembro na sequência de um alerta deixado pelo então presidente da Junta de Vila Franca de Xira, Mário Calado (CDU), durante uma sessão da assembleia municipal. O agora vereador classificava de “criminosa” a quantidade de água que ali era desperdiçada. A Empresa Portuguesa de Águas Livres (EPAL), que tem a responsabilidade daquela estrutura, já tinha afiançado ao nosso jornal a intenção de avançar “em breve” com a reparação.
Em causa, recorde-se, estavam roturas nas seis “torneiras” do aqueduto do Alviela que é usado para fornecer água a vários concelhos da Área Metropolitana de Lisboa. Duas dessas situações são registadas a norte do concelho, em Povos e em Castanheira do Ribatejo, junto à herdade Palha. Mas havia relatos de fugas também na Póvoa de Santa Iria.
O presidente dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS), António Oliveira, também já tinha manifestado a sua preocupação com o problema e garantia que por várias vezes os serviços municipais já haviam notificado a empresa para proceder a obras no adutor.
A situação era particularmente sensível tendo em conta que o país se encontra em situação de seca severa e extrema, com vários municípios – incluindo Vila Franca de Xira – a adoptarem medidas de poupança de água e a apelarem aos munícipes para reduzirem os consumos ao essencial.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...