uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Localização do novo Centro de Saúde da Chamusca vai dificultar a vida a muita gente
preocupação. Novas intalações ficam no alto de uma rua inclina

Localização do novo Centro de Saúde da Chamusca vai dificultar a vida a muita gente

Novas instalações vão ser construídas na zona alta da vila, tornando-se mais difícil o acesso para boa parte dos utentes, na maioria idosos.

Edição de 08.02.2018 | Sociedade

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria vai construir o novo Centro de Saúde da Chamusca na zona alta da vila. A decisão tem dividido a população, pois nem todos têm facilidades em subir a inclinada rua de acesso a essa zona. Depois de quatro anos de negociações com a Direcção Regional Regional de Agricultura (DRA) no sentido de esta entidade ceder as instalações devolutas da antiga Zona Agrária da Chamusca para ali se alojar o Centro de Saúde da vila, a ideia caiu por terra. A razão, explica o presidente do município, Paulo Queimado (PS), foi o valor estimado para requalificar essas instalações, cerca de 900 mil euros, superior ao de uma construção de raiz.
Laurinda Estevão, frequentadora do centro de saúde por ser diabética e insuficiente renal, diz ser uma das lesadas por essa decisão. “Com a idade e os problemas de saúde que tenho, como poderei ir até ao novo Centro de Saúde sem ser de táxi?”, questiona a reformada de 82 anos, referindo que quando passar para o novo local vai evitar lá ir. “Talvez peça para que alguém vá lá a casa fazer os tratamentos, porque senão não tenho dinheiro para comer”, desabafa.
Da mesma opinião partilha Manuel Neves. A viver perto do actual Centro de Saúde da Chamusca, na zona baixa da vila, o carpinteiro não entende a decisão de construção do equipamento na zona alta da vila, onde não há praticamente serviços nenhuns. “Se as farmácias, as clínicas, os bombeiros e a Santa Casa da Misericórdia estão cá em baixo (no centro da vila), porque é que o novo Centro de Saúde vai lá para cima?”, questiona.
Mas também há quem diga que a nova localização até dá jeito. É o caso de Maria Judite da Luz. A residir na zona alta da vila, admite que com o novo Centro de Saúde mais perto da sua casa não necessitará de andar sempre a “subir e descer a rua” para ir às consultas ou para pedir receitas.
Também Ludovina Domingues está a favor da localização do novo Centro de Saúde da Chamusca. Para a reformada de 60 anos, a zona alta é uma zona em expansão e por isso merece receber mais serviços. Além disso, é ali que se situa o lar de idosos, por isso vem juntar o útil ao agradável.

Manuel Neves
Laurinda Estevão
Ludovina Domingues
Localização do novo Centro de Saúde da Chamusca vai dificultar a vida a muita gente

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...