Aprovação à força

Aprovação à força

Depois da proposta para actualização salarial do Grupo de Intervenção Permanente dos Bombeiros de Azambuja ter sido chumbada

Depois da proposta para actualização salarial do Grupo de Intervenção Permanente dos Bombeiros de Azambuja ter sido chumbada com os votos contra do PSD e Chega - que consideram o valor insuficiente - os socialistas do executivo municipal de Azambuja tiraram um coelho da cartola: o vice-presidente e a vereadora da Protecção Civil, que estavam impedidos de votar - o primeiro por pertencer aos órgãos sociais dos bombeiros e a segunda por ter uma relação amorosa com o comandante da corporação - meteram férias e foram substituídos, na reunião seguinte, por dois socialistas sem impedimento de voto. A proposta, claro, acabou aprovada com os votos do PS (3) e CDU (1). As férias convenientes até podiam ter sido uma feliz coincidência, não tivesse o Cavaleiro Andante ouvido o vice-presidente, António José Matos, dizer ao presidente que se fossem substituídos a proposta era aprovada. É caso para dizer que quem manda pode… E os socialistas de Azambuja, com o fiel apoio da CDU, ainda vão podendo....

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo