No Cartaxo não há borlas para a tourada; na Chamusca a autarquia paga tudo

No Cartaxo não há borlas para a tourada; na Chamusca a autarquia paga tudo

As touradas na velha praça de toiros do Cartaxo não conseguem rivalizar com as de Santarém ou Almeirim que enchem, ao contrário da praça da terra do vinho.

As touradas na velha praça de toiros do Cartaxo não conseguem rivalizar com as de Santarém ou Almeirim que enchem, ao contrário da praça da terra do vinho. A última corrida a 1 de Maio foi um desastre em termos de público e as razões não podem ser a da falta de publicidade à corrida já que hoje os amantes das touradas são cada vez mais aficionados que trazem sempre a agenda em dia. Algo se passa na relação com os empresários da praça, os toureiros e os toiros. O Cavaleiro Andante só gosta de carne de toiro e embora ande a estudar para vegetariano ainda aprecia uma faena, e que ninguém lhe roube uma corrida onde actua o seu grupo de forcados preferido, que não convém citar por causa dos colegas jornalistas anti-taurinos. Viva o vinho do Cartaxo e viva a autarquia do Cartaxo que não faz como a Câmara da Chamusca que se substitui ao empresário e paga as favas embora sejam os outros que as comem.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo