O Titanic afunda-se e a orquestra continua a tocar

O Titanic afunda-se e a orquestra continua a tocar

A SEDES - Associação para o Desenvolvimento Económico e Social organizou um debate em Santarém sob o mote “Que Centralidade para o Ribatejo? Principais vetores de desenvolvimento”.

A SEDES - Associação para o Desenvolvimento Económico e Social organizou um debate em Santarém sob o mote “Que Centralidade para o Ribatejo? Principais vetores de desenvolvimento”, que teve oradores como o presidente da AIP – Associação Industrial Portuguesa e ex-líder da Nersant, José Eduardo Carvalho, da ex-presidente da Nersant e empresária, Salomé Rafael, ou do presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves. Na plateia estavam cerca de 30 almas e os autarcas presentes contavam-se pelos dedos de uma mão. O que mereceu uma observação crítica de Salomé Rafael, que fez recordar a imagem da orquestra a tocar enquanto o Titanic se afundava: “Somos um distrito em declínio mas parece que já sabemos tudo”. Como se trataram de excepções que confirmaram a regra da anemia e apatia que parecem estar a assolar esta região, aqui fica um atestado de presença dos únicos autarcas que se deram ao trabalho de aparecer na Casa do Campino. Da esquerda para a direita: Nuno Domingos (vereador da Câmara de Santarém), Diamantino Duarte (presidente da União de Freguesias da Cidade de Santarém) e Ricardo Gonçalves (presidente da Câmara de Santarém).

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo