Economia | 14-04-2023 10:00

Vamos combater a ideia de que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem

Vamos combater a ideia de que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem
Presidentes dos municípios de Santarém, Torres Novas, Alcanena e Golegã assinaram acordo de cooperação intermunicipal durante apresentação do projecto Magellan 500

Pedro Ferreira, presidente da Câmara de Torres Novas, considera que Magellan 500 será complementar ao aeroporto da Portela.

A candidatura do Magellan 500 como novo aeroporto não compromete Lisboa porque está preparada para ser complementar ao aeroporto da Portela. Além disso é uma candidatura sem problemas ambientais e um projecto com uma rota segura. A opinião é do presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, que participou na assinatura do acordo de cooperação intermunicipal entre os municípios de Santarém, Golegã, Alcanena e Torres Novas. O acordo foi assinado durante a sessão de apresentação do projecto Magellan 500.
Pedro Ferreira relembrou que Portugal continua a perder população nos últimos 10 anos, cerca de 220 mil pessoas, embora na Área Metropolitana de Lisboa a população tenha aumentado 1,7%. As restantes regiões, à excepção do Algarve, tiveram uma quebra média de população de 7%. “Continuar a apostar em Lisboa é descurar uma oportunidade como esta, de construir um aeroporto na região de Santarém, que ajudará a equilibrar a desertificação do país. Se não se avançar com este projecto será uma oportunidade historicamente perdida”, considerou o autarca socialista. Pedro Ferreira defendeu ainda que, das nove candidaturas apresentadas, apenas existe um investimento privado, o Magellan 500, sendo uma candidatura que não pede um cêntimo de investimento ao Estado português. “Qualquer cidadão perceberá que este investimento trará estabilidade financeira ao país porque não existe necessidade de investimento do dinheiro dos contribuintes”, sublinhou.
Para o presidente torrejano o velho slogan “Portugal é Lisboa, o resto é paisagem” terá de deixar de fazer sentido. “A urgência na decisão não poderá comprometer uma outra urgência que é o país engrenar na coesão nacional e alargar o desenvolvimento a outras regiões do país, que são muito deficitárias em relação a Lisboa em termos demográficos e sócio-económicos”, justificou. O presidente da Câmara da Golegã, António Camilo, referiu os baixos custos que este projecto vai ter para o Estado e a localização “invejável”.

Mais de uma centena de curiosos assistiram à apresentação do projecto Magellan 500 no Convento de São Francisco

População aderiu em força à apresentação do Magellan 500

O Convento de São Francisco, em Santarém, recebeu na terça-feira, 11 de Abril, um evento de apresentação do projecto Magellan 500. Ao final do tarde a população foi convidada a assistir à apresentação do projecto e aderiu massivamente, tendo sido confirmadas mais de uma centena de presenças. Muitos dos curiosos aproveitaram a presença de Carlos Brazão, fundador do projecto, para o questionar sobre as vantagens e desvantagens de se construir um projecto desta dimensão na região ribatejana. As preocupações demonstradas pela população passaram pela forma como, a ser construído, o futuro aeroporto se conjugará com o aeroporto Humberto Delgado; como se adaptará à futura linha de TGV; se terá condições para funcionar ininterruptamente 24 horas por dia; de que forma o futuro alargamento do aeroporto se poderá enquadrar nos acessos ferroviários da região; se o aeroporto poderá atrair para a região nómadas digitais, entre outras perguntas.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo