uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Uma vitória “madura”

ATLETISMO: 16º Grande Prémio de Pontével

José Maduro, a sua equipa - a Constrolândia - e Ana Rita Tralha, do Benfica, foram os principais vencedores do Grande Prémio de Atletismo de Pontével, que se realizou no domingo de manhã naquela vila do concelho do Cartaxo. Ao todo estiveram presentes cerca de centena e meia de atletas, nos vários escalões, mas nota-se um decréscimo de participantes nas camadas mais jovens.

Edição de 04.12.2002 | Desporto
José Maduro venceu com quase um minuto de vantagem a 16ª edição do Grande Prémio de Pontével, em Atletismo. O atleta da Constrolândia, equipa sedeada no concelho do Cartaxo, dominou desde o tiro de saída. Pouco depois da primeira volta já seguia apenas com o marchador João Vieira na sua companhia e fez mais de meia prova completamente sozinho na liderança. A vantagem final de 54 segundos é esclarecedora.“Face à concorrência e neste momento de forma em que eu estou foi um bocadinho fácil, o que não quer dizer que não sofri também. Mas controlei o ritmo, mantive-o forte e consegui vencer com larga vantagem”, explicou Maduro ao nosso jornal.Esta já não foi a primeira vez que o atleta correu naquela vila do concelho do Cartaxo. Há vários anos, no início da sua carreira desportiva, José Maduro foi atleta da Casa do Povo de Pontével e ainda se recorda desses tempos. “O melhor lugar que eu fiz foi sétimo mas era numa altura em que vinham cá atletas como Dionísio Castro, Eduardo Henriques, entre outros. Agora já atingi um nível mais forte e mesmo que eles cá viessem, não quero dizer que ganhava, mas dava mais luta”, esclareceu.O vencedor absoluto da prova de Pontével, considera-a “bonita, porque é um percurso pequeno que tem gente em todo o percurso”. Para a época que agora se inicia, o grande sonho de José Maduro “é ir ao campeonato do mundo de crosse” e, no mínimo, tentar fazer o que fez o ano passado. “Vou tentar melhorar nos cinco mil e ver se faço alguma coisa agradável no crosse curto e longo”, completou.João Vieira, o marchador internacional do Clube de Natação de Rio Maior, foi o único que ainda deu alguma réplica ao vencedor, mas acabou a quase um minuto. No entanto o seu segundo lugar também foi tranquilo, terminando com 15 segundos de vantagem sobre Vítor Santos, da Constrolândia.Na prova de veteranos, João Pais (Vet. I), do Boavista do Pico, clube dos Açores, imitou José Maduro e venceu com 56 segundos de vantagem sobre Fernando Guerra, do Ponterrolense, o segundo classificado. Armando Abrantes, do Grupo Desportivo da Cimpor, terminou em terceiro, a 1m26s do vencedor.BENFIQUISTA VENCENAS SENHORASA prova de seniores femininos não foi muito diferente da masculina, embora a vantagem da vencedora - Ana Rita Tralha, do Benfica - tenha sido mais curta, “apenas” catorze segundos. No entanto a jovem atleta benfiquista, de vinte anos, também venceu com margem considerável sobre uma atleta que se destaca na Marcha, neste caso sobre Vera Santos, marchadora internacional do Clube de Natação de Rio Maior. As duas atletas ainda andaram juntas, mas, sensivelmente a partir do meio da prova, Ana Rita foi-se destacando.A jovem benfiquista costuma fazer provas de pista, mas sempre que a vida académica (anda na faculdade) o permite participa nestas competições para “desanuviar”. Já tive o objectivo de chegar à selecção mas neste momento a minha vida não me permite estar a fazer treinos bi-diários e para já só quero manter o nível.Esta foi a segunda vez que a atleta esteve em Pontével, onde já tinha corrido há quatro anos, e, desta vez, notou que cada vez há menos gente a participar. Gostou do percurso e não escondeu que a vitória não foi muito complicada. “É óbvio que cansa sempre mas senti-me bem e por isso é que andei mais depressa”.A organização, a cargo da secção de atletismo da Casa do Povo de Pontével e da junta local, esteve a bom nível, sem atrasos e com um ritmo de provas que manteve sempre o interesse do público que acorreu em número bem apreciável numa manhã fria mas sem chuva.

Mais Notícias

    A carregar...