uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Voltaram ao local do crime e foram apanhados

Assaltos em Ponte de Celeiro, Santarém, cometidos por presos de Alcoentre

Uma família residente em Ponte do Celeiro, nos arredores de Santarém, foi vítima de um assalto com características insólitas: os ladrões, que estavam detidos em regime aberto na prisão de Alcoentre e aproveitavam a noite para uma escapadela a casas alheias, elegeram como alvo por duas noites consecutivas a mesma moradia. Só que na segunda visita acabaram surpreendidos pelo dono da casa, que ficou à espreita. Alertada a GNR, dois dos três assaltantes acabaram por se apanhados. Os objectos furtados na primeira noite acabaram por ser recuperados nesse estabelecimento prisional.

Edição de 26.02.2003 | Sociedade
O proprietário da casa, Pedro Carvalho, revela que a sua residência foi assaltada a primeira vez na noite de quinta-feira, 20 de Fevereiro, quando se encontrava ausente da cidade, tendo desaparecido alguns objectos, nomeadamente anéis de ouro da sua mulher e um revólver, tendo ficado “tudo revolvido”.O lesado decidiu então ficar de guarda na noite seguinte, na expectativa de que os assaltantes voltassem, o que aconteceu cerca das duas da manhã de sábado, relatou. Chamou de imediato a GNR que deteve, no interior da residência, dois dos três assaltantes, tendo o outro conseguido fugir, encontrando-se a monte.PRESOS COM DIREITO A DIVERSÃO NOCTURNA O caricato, acrescentou Pedro Carvalho, foi que, quando ouvido no Tribunal do Cartaxo na manhã de sábado, um dos detidos, conhecido por Énio, contou que estava preso no estabelecimento prisional de Alcoentre, cumprindo uma pena de 10 anos por furtos continuados, e que costumava, com outros, sair durante a noite, para visitarem a família ou “irem às meninas”, regressando antes do amanhecer.“A verdade é que fui buscar as minhas coisas à prisão de Alcoentre”, disse à Lusa Pedro Carvalho.Énio e o indivíduo que se encontra a monte, conhecido pela alcunha do “Espanhol” e que é oriundo da Ribeira de Santarém, encontram-se presos em Alcoentre “em regime aberto”, segundo disse à Lusa fonte que conhece o processo.A mesma fonte adiantou que nessa quinta-feira o estabelecimento prisional de Alcoentre tinha emitido um mandado de captura, já que os dois tinham desaparecido durante a noite. O terceiro detido ficou a aguardar julgamento com termo de identidade e residência.O MIRANTE/Lusa

Mais Notícias

    A carregar...