uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara vai mudar lâmpadas para acabar com escuridão no jardim municipal

Câmara vai mudar lâmpadas para acabar com escuridão no jardim municipal

Espaço vai sofrer melhorias a médio prazo com projecto de remodelação do Constantino Palha
Edição de 10.12.2009 | Sociedade
As lâmpadas dos candeeiros do Jardim Constantino Palha, em Vila Franca de Xira, vão ser substituídas no espaço de uma semana. A garantia é da câmara municipal que promete assim pôr fim à falta de iluminação em alguns locais do jardim. “Os problemas actuais de iluminação do jardim traduzem-se somente na necessidade de substituição de lâmpadas em sete das cerca de seis dezenas de candeeiros e na detecção de uma zona de corte de cabos que estão no subsolo”, esclarece a autarquia a O MIRANTE.A responsabilidade pela iluminação pública da cidade, nomeadamente em áreas residenciais e vias de comunicação, pertence à EDP. Contudo, nos restantes casos, como no jardim Constantino Palha e em outros monumentos municipais, como o monumento ao Campino, essa responsabilidade é da câmara. No seguimento da notícia publicada pelo nosso jornal, em que se dava conta da falta de iluminação em vários locais e monumentos da cidade, a autarquia esclareceu que a iluminação está a ser reparada e que, em casos mais específicos como no monumento ao campino, as falhas se devem a algumas anomalias que têm sido verificadas nos projectores. A câmara assegura que os problemas serão corrigidos em breve.A iluminação é, aliás, um dos pontos que a autarquia espera melhorar aquando das obras de remodelação do jardim Constantino Palha, cujo estudo prévio já foi apresentado ao executivo e mereceu elogios. O estudo prevê a colocação de candeeiros que recorram às energias renováveis e para isso será instalado um sistema fotovoltaico no valor de 63 mil euros, valor já incluído no custo total da obra, que rondará um milhão de euros. A intervenção insere-se no projecto de requalificação de toda a frente ribeirinha da cidade, que vai desde o parque urbano do Cevadeiro até à Ponte Marechal Carmona. As intervenções são apoiadas pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e pelo Polis XXI. Do estudo de remodelação do jardim consta a colocação de ecopontos, criação de novas áreas relvadas, quiosque, cafetaria, novos acessos ao rio, miradouro, alargamento do parque infantil e criação de novas zonas para as aves. A requalificação de toda a secção náutica é outra das ideias. O estudo prevê ainda a construção de um muro de insonorização junto à linha de comboio, ideia que os membros do executivo não apreciaram. “Do muro não gostamos, os comboios passam junto ao jardim há 150 anos por isso teremos de arranjar outra solução”, justificou Maria da Luz Rosinha. No bairro dos avieiros a intervenção a realizar consistirá na plantação de árvores e na construção de uma praceta. Recorde-se que em Janeiro a autarquia lançou concursos para projectos de arquitectura paisagística a realizar no jardim e no bairro dos avieiros. O estudo agora aprovado pertence ao terceiro concorrente do concurso, já que os dois primeiros classificados apresentaram propostas que ultrapassavam o limite orçamental. Ainda não está definida uma data para o inicio das obras.
Câmara vai mudar lâmpadas para acabar com escuridão no jardim municipal

Mais Notícias

    A carregar...