uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Cercipóvoa continua com dívidas mas situação financeira é estável

Um ano depois da nova direcção ter tomado conta da instituição já se fala em melhoria

Os subsídios de férias e Natal do ano passado estão por pagar aos funcionários, mas a situação financeira da Cercipóvoa é estável ao contrário do que acontecia há um ano. Quem o diz é o novo presidente da instituição da Póvoa de Santa Iria que não deixou passar em claro o dia Internacional das Pessoas com Deficiência. Jorge Afonso da Silva

Edição de 10.12.2009 | Sociedade
Um ano depois da direcção da Cercipóvoa, na Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, ter mudado de mãos as dívidas continuam, mas a situação financeira é estável. No final do mês de Novembro já tinham sido pagos os subsídios de Natal e os respectivos vencimentos deste ano aos cerca de 142 funcionários que trabalham na instituição. “Temos em atraso o subsídio de férias e de Natal do ano passado e o subsídio de férias deste ano. Falámos com os funcionários e eles acataram esta decisão da melhor forma”, revela o novo presidente Daniel Gonçalves, esperançado de que até ao final do ano se consiga “fazer mais alguma coisa”.Há um ano, no dia 3 de Dezembro de 2008, foi eleita a nova direcção da instituição, liderada por Daniel Gonçalves. Na ocasião a situação financeira da Cercipóvoa era dramática com avultadas dívidas que chegaram a colocar em causa o futuro da própria instituição. Passados doze meses com o “esforço de todos os funcionários, coordenadores e directores a situação tem-se vindo a alterar”, garante.O presidente diz que as contas ainda não estão fechadas e que por isso só em meados de Janeiro terão resultados apurados que lhes permitam falar em valores exactos da dívida. “Não estamos no nosso melhor mas a situação financeira da Cercipóvoa é estável. Neste momento já se consegue respirar. Dia 15 deste mês haverá uma assembleia-geral em que será apresentado um novo orçamento para 2010”, adianta o responsável.Daniel Gonçalves acredita que no próximo ano os resultados serão ainda melhores do que em 2009 tendo como objectivo uma recuperação financeira em pleno. Para isso alerta que “não se pode dormir sobre os louros” e que há a necessidade de “continuar a lutar, de criar melhores condições e prosseguir com a política de contenção de gastos e de controlo financeiro” de uma instituição sem fins lucrativos que apoia cerca de duas centenas e meia de pessoas com deficiência. Para a presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha, o pior parece ter passado e a edil acredita no futuro da Cercipóvoa “que pode contar sempre com o apoio da autarquia”.

Mais Notícias

    A carregar...