uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Filarmónica Alverquense angaria dinheiro para reparar palco

Filarmónica Alverquense angaria dinheiro para reparar palco

SFRA criou conta solidária no Facebook

Um acidente com as luzes do palco da Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense (SFRA) provocou estragos no pano e nas bambolinas na ordem dos 11500 euros. Uma conta no Facebook já ajudou a recolher alguns donativos para ajudar na compra de novos materiais. A colectividade que está prestes a comemorar o 137º aniversário continua ainda com grandes dívidas por saldar, mas a actual direcção já conseguiu reduzir consideravelmente alguns valores.

Edição de 17.08.2011 | Sociedade
A Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense (SFRA), sediada em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, está a recolher donativos para conseguir reparar o pano e duas bambolinas do palco que ficaram estragados depois de um acidente que ocorreu a 25 de Junho. A colectividade precisa de 6500 euros e já criou uma conta no Facebook para ajudar a divulgar a iniciativa. Um acidente com as luzes do palco destruiu o pano de fundo do palco e duas bambolinas durante o ensaio de um espectáculo da Cercitejo, instituição que apoia crianças e jovens deficientes e inadaptados em Alverca. O prejuízo está avaliado em 11500 euros. A seguradora cobre cerca de 5000 euros, restando 6500 euros para pagar. Para impulsionar os donativos o presidente da colectividade, João Paulo Silva, criou no Facebook a “Conta Solidária - Vamos Reparar o Palco da SFRA”. Em poucos dias o grupo já conseguiu angariar 100 euros. “É claro que este valor ainda é pequeno mas acredito que vamos conseguir lá chegar. Todos podem contribuir com apenas um euro” diz com confiança. O palco continua a ser usado normalmente, mas a pressa em adquirir um novo pano de fundo é muita já que é “um elemento importante” para todos os espectáculos.Tirando a despesa extra que surgiu inesperadamente as contas da casa estão bem controladas, assegura João Paulo Silva. Desde que a nova direcção tomou posse há três anos conseguiu reduzir a dívida de 120 mil euros que existia a professores e fornecedores para 37 mil euros. Existe ainda uma dívida actual de 560 mil euros contraída para a construção do edifício e que se prevê saldar até 2019. “Tivemos de despedir muita gente do quadro de pessoal e arranjar mais voluntários. Quando cheguei a esta casa existiam três coordenadores de desporto e neste momento existe apenas um. O SFRA era um espaço onde se ganhava muito dinheiro”, revela João Paulo Silva. O anterior presidente da instituição, Sérgio Leitão, chegou a reclamar em 2005 uma dívida de 62500 do Ministério da Cultura, como noticiou o MIRANTE na altura. João Paulo Silva garante que não existe qualquer registo dessa dívida. “Poderá ter sido alguma promessa verbal porque no papel não existe nada”, assegurou. A preocupação maior do actual presidente é deixar a colectividade numa situação económica segura para quando o mandato acabar, em Outubro de 2012, poder dar lugar a novas caras que estejam dispostas a continuar o trabalho da colectividade mãe da cultura em Alverca. Para o dia 21 de Agosto está marcado um baile com o artista Paulo Pereira, às 15h00, e no dia 28 do mesmo mês será a vez do Trio Musical Bento animar o espaço. Uma comédia com o Carlos Cunha e a filha Erika está agendada para o dia 1 e 2 de Outubro. No dia 5 de Novembro, Carlos Areia pisará o palco da SFRA com uma revista. Das iniciativas agendadas, destaca-se ainda a comemoração do 137º aniversário da SFRA no dia 6 de Outubro que contará com o lançamento de um CD dos cinco grupos de música da colectividade.
Filarmónica Alverquense angaria dinheiro para reparar palco

Mais Notícias

    A carregar...