uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Trabalho e dedicação fazem do Vilafranquense líder na patinagem artística

Trabalho e dedicação fazem do Vilafranquense líder na patinagem artística

Trabalho da treinadora Cristina Marques tem vindo a dar frutos. O clube é campeão distrital há seis anos consecutivos e duas jovens atletas foram chamadas à selecção nacional.

Edição de 05.10.2016 | Desporto

Carolina Castro e Catarina Gonçalves, do União Desportiva Vilafranquense, vão representar Portugal na Taça da Europa em Solo Dance, de 1 a 5 de Novembro em Itália. As duas patinadoras são exemplo do bom trabalho realizado pela secção de Patinagem Artística do UDV, que se sagra campeão distrital de Lisboa há seis anos consecutivos.
Quando Cristina Marques decidiu ir treinar patinagem para Vila Franca de Xira o projecto apresentava-se com uma escola de iniciação com treinos às terças, quintas e sábados. Passados 11 anos a professora de patinagem artística apresenta-se todos os dias no pavilhão junto à estação ferroviária para dar aulas a atletas dos 10 aos 25 anos.
São cerca de 30 atletas que actualmente rolam pelo pavilhão do Vilafranquense, e o trabalho e dedicação que as jovens entregam à modalidade resultam em troféus. O UDV é campeão distrital consecutivo há seis anos e apresenta na sua equipa Catarina Gonçalves, actual campeã nacional no escalão de iniciados, na modalidade de Solo Dance.
Catarina foi chamada à selecção pela segunda vez (a anterior foi no Luso, Aveiro, em 2014), quando tinha 10 anos. Agora aos 12 procura apontar uma boa classificação que lhe permita chegar ao pódio. “Fiquei contente por ter sido chamada. A primeira vez ainda era nova e não tinha muito bem a noção de representar o país. Agora quero garantir um bom lugar”, assume Catarina, residente no concelho de Azambuja.
A atleta começou a patinar desde muito cedo. Aos quatro anos, numa visita à Feira de Outubro de Vila Franca, alguém lhe entregou um panfleto e a partir daí nunca mais largou. Aliás, os patins marcam de tal forma o quotidiano de Catarina que a jovem passa mais tempo no pavilhão que em casa ou na escola.
Também Carolina Castro vai representar Portugal pela segunda vez. A atleta de 15 anos faz patinagem desde os cinco anos e também diz que as pessoas com quem tem mais empatia fazem parte do clube. A atleta reside em Sassoeiros (Cascais) e todos os dias desloca-se para Vila Franca por causa dos treinos.
Uma decisão que partiu da atleta e que segundo assume, a obrigou a crescer. “Ao mudar-me para Vila Franca tive de crescer muito rápido, pois as colegas da minha idade não andavam de comboio tão cedo, nem tinham a mesma organização que eu na escola. Foi duro pois deixei os meus amigos e uma treinadora [do Sassoeiros] que pegou em mim”.
Ao chegar ao Ribatejo, Carolina assume que ficou deslumbrada pois as atletas do UDV já eram campeões distritais e iam a competições internacionais. E que se não fosse pelo apoio dos pais nunca estaria a treinar em Vila Franca.

Falta de rapazes é questão difícil de resolver

São cerca de 30 atletas a patinar na UDV, e o número até vai crescendo devido à série de TV “Soy Luna”. Mas são todas raparigas. Uma realidade que acaba por afectar a equipa que apenas se especializa no Solo Dance, já que ficam impossibilitadas de ter pares para a patinagem livre.“Não sei muito bem por que é que os rapazes daqui não vêm para a patinagem. No norte há imensos a praticar o desporto. Aqui parece que ficam intimidados por ser só raparigas, mas também sei que se houver um amigo a praticar eles aparecem”, refere Cristina.

Treinadora benfiquista mas com formação no Sporting

Também Cristina Marques, 54 anos, foi atrás da professora na altura em que competia. Começou a patinar no Benfica, mas passado algum tempo a modalidade terminou no clube das águias. A treinadora foi para o Sporting e com ela foi quase toda a ex-equipa do Benfica. No Sporting fez quase toda a carreira, largando os patins aos 24 anos. “Estive sempre no Sporting, mas sou benfiquista,” diz.

Trabalho e dedicação fazem do Vilafranquense líder na patinagem artística

Mais Notícias

    A carregar...