uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Torres Novas foi a capital dos frutos secos durante seis dias

Torres Novas foi a capital dos frutos secos durante seis dias

Feira levou muitos visitantes à Praça 5 de Outubro

Edição de 05.10.2016 | Economia

Na 31ª edição da Feira dos Frutos Secos o concelho Torres Novas quis afirmar-se como a “capital dos frutos secos”, mas quem visitou a Praça 5 de Outubro de 30 de Setembro a 5 de Outubro encontrou muito mais do que figos, nozes, amêndoas, pinhões e afins.
Natália Filipe, de Torres Novas, já participa na feira como vendedora desde 2007, mas não vende frutos. “Tenho vários licores da região e cinco deles foram premiados em 2016 em Santarém pela Qualifica” (Associação Nacional de Municípios e de Produtores para a Valorização e Qualificação dos Produtos Tradicionais Portugueses). “Temos o melhor dos melhores que é o licor de figo seco de Torres Novas, que espero que tenha uma boa venda e ao mesmo tempo ajude a divulgar o concelho de Torres Novas”, diz.
José Canhoto veio do Pinhal Novo, concelho de Palmela, como faz todos os anos. “Esta é uma boa feira e temos vendido bem”, diz. “O que tem sempre mais saída são as estrelas de figo algarvio com amêndoa, as ameixas de Elvas e as nozes do Alentejo que são já deste ano”. Mas para o vendedor não há nada de que goste mais do que do pinhão de Alcácer do Sal, que “é maravilhoso”. Também Abílio Dias participa na feira com a sua esposa desde o seu inicio, só falhou “dois anos”. Diz que o facto da feira se realizar no centro da cidade é melhor porque traz mais gente. “Não haver entradas pagas também ajuda”, afirma.
O evento contou com espaços dedicados ao artesanato, restauração, entidades locais, instituições sem fins-lucrativos e ainda muita animação. No sábado, 2 de Outubro, actuou o projecto Xarals Dixie e a noite encerrou com o humor de João Seabra, num espectáculo de Stand Up Comedy.
Os visitantes puderam assistir ao espectáculo do músico Pedro Dyonysyo na noite de segunda-feira, 3 de Outubro e o último dia do evento ficou reservado para a actuação do Rancho Folclórico “Os Ceifeiros de Liteiros”, da Sociedade Filarmónica União Pedroguense e do Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Riachos.

Torres Novas foi a capital dos frutos secos durante seis dias

Mais Notícias

    A carregar...